6 objetos inusitados encontrados em destroços de navios

O fundo do oceano é um lugar que costuma guardar inúmeros segredos, entre eles alguns tesouros deixados para trás por navios que naufragaram. Encontrar resquícios de destroços não é uma missão nada fácil para os mergulhadores, mas por muitas vezes acaba rendendo histórias inacreditáveis e completamente bizarras.

Você faz ideia de quais foram os itens mais inusitados já encontrados no fundo do mar? Pensando nisso, nós separamos uma lista com seis desses maravilhosos e estranhos tesouros desenterrados após desaparecerem de vista por longos anos. Depois conta para gente qual foi seu favorito!

1. Garrafas de champanhe

(Fonte: Jussi Nukari/Reuters)(Fonte: Jussi Nukari/Reuters)

Durante uma exploração no mar Báltico, um grupo de mergulhadores acabou descobrindo impressionantes 168 garrafas de champanhe armazenadas de maneira intacta nos restos de um naufrágio próximo à Finlândia. Segundo os pesquisadores, a bebida permaneceu 170 anos debaixo d'água, onde teve muito tempo para maturar.

Por mais que as condições de armazenamento não tenham sido ideais e o gosto do champanhe tenha sido considerado "duvidoso" por especialistas, a bebida seguiu sendo um verdadeiro atrativo para os degustadores. 

2. Queijo velho

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Se por um lado o champanhe conseguiu se manter ingerível por tanto tempo, o mesmo não pode se dizer de um queijo de 300 anos recuperado dos destroços de um navio em 2016. O produto foi encontrado armazenado dentro de uma lata por mergulhadores que averiguavam o naufrágio de uma embarcação do século 17 na costa da Suécia.

E aí, você se arriscaria?

3. Parte de esqueleto

(Fonte: Instituto Oceanográfico de Woods Hole)(Fonte: Instituto Oceanográfico de Woods Hole)

Um verdadeiro comandante jamais abandona sua embarcação, certo? Vai ver é por isso que os mergulhadores se depararam com partes de um esqueleto durante uma expedição por Anticítera, na Grécia, em 2016. 

Na época, foram encontradas partes de uma costela, dois ossos do braço, dois ossos da perna e fragmentos de um crânio. Segundo os pesquisadores, os restos mortais estavam no local desde que a embarcação naufragou há mais de 2 mil anos. Esse é considerado o cadáver mais antigo a ser recuperado dos destroços de um navio.

4. Relógio de ouro

(Fonte: Hodinkee)(Fonte: Hodinkee)

Em 2017, arqueólogos encontraram um maravilhoso relógio de ouro de 18 quilates dentro dos destroços do navio norte-americano Pulaski, que explodiu e matou 128 pessoas em junho de 1838. Na época, esse acidente foi considerado o maior desastra marítimo da história dos Estados Unidos.

5. Violino do Titanic

(Fonte: Peter Muhly/AFP)(Fonte: Peter Muhly/AFP)

Após 101 anos do lendário acidente do transatlântico Titanic, que ocorreu em 1912, um violino remanescente da tragédia foi encontrado no sótão de uma casa na Inglaterra. Foram necessários sete anos para autentificar a origem do objeto para que ele pudesse ser colocado em leilão.

De acordo com a história, o instrumento pertencia a Wallace Hartley, chefe da pequena formação instrumental do Titanic, que permaneceu boiando na água congelando por cerca de 10 dias. O violino foi encontrado dentro de uma bolsa que estava presa ao seu corpo. 

6. Cartas de amor 

(Fonte: The Postal Museum)(Fonte: The Postal Museum)

Encontrar documentos em destroços de navios pode ser algo bastante raro. Justamente por isso, os mergulhadores que vasculhavam o naufrágio do S.S. Gairsoppa ficaram surpresos ao encontrarem 700 cartas de amor conversadas na embarcação que afundou durante a Segunda Guerra Mundial.

Posteriormente, os artefatos foram entregues ao Postal Museum, em Londres, onde atualmente as mensagens podem ser lidar e escutadas na exibição batizada de "Vozes das Profundezas". 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.