01
Compartilhamento

7 vezes que o Brasil foi atingido por um terremoto

O relato recente de que a erupção do vulcão africano Cumbre Vieja poderia provocar uma tsunami na costa do Brasil — sobretudo nas regiões Norte e Nordeste — despertou certo alarde na população brasileira. Apesar das chances mínimas, o relato científico foi o suficiente para que muitas pessoas ficassem com medo.

Por mais raros e de menor escala que sejam, esse tipo de fenômeno natural não chega a ser novidade para os brasileiros. No passado, terremotos e até mesmo pequenas tsunamis já atingiram o Brasil. Relembre quais foram os sete casos mais intensos.

7. Espírito Santo, 1955

(Fonte: A Gazeta/Arquivo Histórico)(Fonte: A Gazeta/Arquivo Histórico)

Naquele ano, a cidade de Vitória foi atingida por um terremoto de grau 6,5 na escala Richter — que mede a intensidade de abalos sísmicos de 3 até números maiores que 8. Apesar dos registros históricos relatarem que os edifícios chegaram a balançar, não há dados indicando pessoas feridas ou maiores danos.

No fim das contas, foi apenas um grande susto para a população local.

6. Rio Grande do Norte, 1980

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Uma série de terremotos provocou um enorme caos na cidade de João Câmara, no Rio Grande do Norte, dentro da década de 1980. Especialmente em 1986, o mais grave deles deixou um rastro de destruição. O tremor, categorizado em 5,1 pontos na escala Richter, foi responsável por destruir 4 mil imóveis. 

5. Ceará, 1980

(Fonte: Francisco Brandão)(Fonte: Francisco Brandão)

Na mesma década em que o Rio Grande do Norte sofreu com diversos temores, o estado do Ceará também registrou atividades sísmicas. Pacajus, localizada na Região Metropolitana de Fortaleza, teve um tremor de terra com magnitude 5,2 na escala Richter. 

O fenômeno deixou 488 casas danificadas e pode ser sentido em um raio de até 600 km. 

4. Minas Gerais, 2007

(Fonte: Prefeitura Municipal de Itacarambi/Divulgação)(Fonte: Prefeitura Municipal de Itacarambi/Divulgação)

Apesar de registrar uma magnitude de apenas 4,9 pontos na escala Richter, o tremor que atingiu a cidade de Itacarambi, no norte de Minas Gerais, foi bastante trágico. Naquela época, 1 criança de 5 anos faleceu, e 6 pessoas ficaram feridas em decorrência dos abalos sísmicos. O município também registou a queda de 5 casas por conta do terremoto.

3. Acre e Amazonas, 2007

(Fonte: Ricardo Oliveira/Agência Estado)(Fonte: Ricardo Oliveira/Agência Estado)

No mesmo ano em que Minas Gerais foi impactada por um terremoto, um tremor de 6,1 graus foi registrado na divisa do Acre com o Amazonas. Apesar de mais forte do que a maioria dos tremores já registrados em solo brasileiro, esse abalo sísmico não deixou vítimas nem danos materiais. Cidadãos de cidades nas proximidades declararam ter sentido a terra tremer posteriormente.

2. Sudeste e Sul, 2008

(Fonte: Editoria de Arte/G1)(Fonte: Editoria de Arte/G1)

Um terremoto de magnitude 5,2 na escala Richter atingiu diversas cidades no estado de São Paulo em 2008. A potência do tremor não foi suficiente para deixar qualquer registro de acidentes. O mais interessante nesse caso, entretanto, é como ele se espalhou pelo Brasil. Moradores de outros estados, como Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Santa Catarina, também relataram terem sentido a terra tremer por alguns instantes. 

1. Amazonas, 1690

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Embora não tenha sido registrado por um sismógrafo, o terremoto mais forte que já atingiu o Brasil — com base em evidências e relatos históricos — aconteceu em 1690. Naquele ano, os cálculos modernos de sismologia apontam que um tremor de 7 pontos na escala Richter teve epicentro na margem esquerda do Rio Amazonas, a 45 km de Manaus.

Cientistas indicam que a área de abrangência do terremoto foi de 2 milhões de km². Esse fenômeno alterou significantemente a topografia local e produziu ondas parecidas com um pequeno tsunami, que reverteram momentaneamente a corrente do Rio Urubu e inundaram aldeias indígenas situadas a 5 km de sua foz. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.