Seja o primeiro a compartilhar

5 fatos surpreendentes sobre as codornas

Pertencentes a mesma família das galinhas, as codornas chamam atenção pelo seu tamanho. Essas pequeninas aves habitam florestas e demais áreas florestais em diversos lugares do mundo e possuem mais de 15 espécies — cada uma sendo característica de uma região diferente da Terra.

A cada ano que passa, as codornas têm se tornado mais procuradas pelo segmento do agronegócio e seus minúsculos ovos são uma iguaria para muitos consumidores. Quer saber mais sobre essas curiosas criaturas? Veja só essa lista que nós separamos com cinco fatos surpreendentes sobre as codornas!

1. Principais características

a(Fonte: Shutterstock)

Apesar de serem consideravelmente pequenas, as codornas são animais de corpo robusto e de asas bastante curtas, as quais têm formato arredondado. Além disso, seu bico possui um formato de gancho que facilita sua alimentação. Em comparação com outros animais da sua família, elas têm pescoços mais curtos e patas robustas.

Uma codorna costuma alcançar no máximo 18 centímetros de comprimento e suas penas variam entre as colorações cinza escuro, branco e preto. Essa é uma ave que gosta muito de cantar e tende a ser bem assustada e introspectiva. A expectativa de vida dessas criaturas varia entre 1 e 3 anos.

2. Reprodução das codornas

a(Fonte: Shutterstock)

As codornas tendem a variar bastante entre machos e fêmeas. Os machos são mais ornamentados e brilhantes do que suas parceiras, tendo plumas maiores e porte mais ereto. Dessa forma, tornam-se mais imponentes do que o sexo oposto. As fêmeas, por sua vez, são mais pesadas e possuem o peito e abdômen mais largos.

Essas aves são monogâmicas, ao contrário de outros animais da mesma família. Elas constroem seus ninhos em ambientes isolados, podendo ser no solo ou em galhos. Geralmente, o casal divide a responsabilidade sobre os filhotes. Quando nascem, as codornas bebês já são bem independentes e saem do ninho depois de serem alimentadas por seus pais pela primeira vez. Uma codorna vira adulta com apenas 30 dias de vida.

3. Dieta das codornas

a(Fonte: Shutterstock)

Assim como acontece com qualquer ser vivo, a alimentação é parte crucial da saúde de uma codorna. Dentro do agronegócio, já existem diversas rações no mercado para esse tipo de ave, sendo normalmente divido considerando questões climáticas de cada região.

Na natureza, porém, essas criaturas sobrevivem de frutas e algumas espécies de insetos. Besouros, aranhas e gafanhotos são algumas das presas favoritas dessas aves. 

4. Vida em grupo

a(Fonte: Shutterstock)

As codornas são pássaros que normalmente são encontrados em pequenos bandos, vivendo em esconderijos nas regiões florestais. No final da primavera e no início do verão, esses grupos vão se dividindo aos poucos por conta da formação de novos casais — que devem aproveitar a época de reprodução para expandir a espécie.

Codornas passam a maior parte de suas vidas em áreas pequenas, com grupos de 8 a 25 aves em um único bando. Mesmo sendo tão pequeninas, essas aves podem alcançar velocidade de voo entre 48 km/h e 60 km/h, mas só voando pequenas distâncias de uma vez só.

5. Higiene e limpeza na criação

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

As codornas são animais sensíveis e não sobrevivem muito bem em temperaturas extremas, seja muito frio ou muito calor. Por isso, preferem estar em ambientes com temperatura estável entre 23 e 25 °C. Esse é um fator que precisa ser muito considerado pelos criadores dessas aves.

Além disso, a limpeza e higiene da granja é algo essencial na criação de codornas. Não só os galpões e gaiolas devem estar impecáveis, mas a pessoa que for manejá-las deve sempre estar com as mãos limpas. Por fim, é importante que toda codorna de criação seja vacinada contra as doenças de Newcastle e Coriza Aviária para estarem menos vulneráveis.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.