7 fatos inusitados sobre o gás hélio
119
Compartilhamentos

7 fatos inusitados sobre o gás hélio

Último Vídeo

1. Diretamente do Sol

Você sabe de onde veio o nome hélio? Curiosamente, vem de "Hélios", o deus grego do Sol. E foi exatamente lá, na estrela central do Sistema Solar, que astrônomos descobriram o elemento químico, na década de 1860.

Deus Hélios

2. O gás hélio e os balões

O hélio é um dos gases mais leves e menos densos entre todos os elementos químicos (é sete vezes mais leve do que o ar). Isso se deve à estabilidade química e aos seus átomos, que são bem pequenos. São estas características que fazem com que balões preenchidos de gás hélio flutuem.

Gás hélio é 7 vezes mais leve que o ar

3. A voz engraçada

Sabe aquela voz engraçada que sai quando alguém inala gás hélio? Uma das causas é justamente o fato de ele ser bem mais leve que o ar, o que aumenta a velocidade com que a voz se propaga. Como a frequência também é aumentada, a voz acaba ficando mais aguda.

Fica o alerta: apesar de este gás não ser tóxico, ele é muito perigoso! Ao inalar o hélio você acaba cortando o fluxo de oxigênio que vai para o seu cérebro, o que pode levar à morte!

É quase irresistível

4. Por que este gás é usado por mergulhadores?

Como o hélio não é tóxico e pode ser facilmente comprimido, ele também é usado por mergulhadores para substituir o nitrogênio, que compõe cerca de 75% do ar que respiramos. O motivo é simples: quando submetido a altas pressões, como em mergulhos mais profundos, o nitrogênio pode causar a famosa "embriaguez das profundezas", ou seja, a narcose por nitrogênio.

Isso acontece quando esse elemento químico passa a ser dissolvido nos tecidos do nosso corpo, atrasando as transmissões de impulsos nervosos dos nossos neurônios. Nessas condições, o mergulhador pode ter convulsões e morrer por afogamento. Assim, a solução encontrada foi diluir o gás oxigênio em gás hélio.

Visitando os peixes

5. O hélio da Lua

A maioria dos átomos de hélio que conhecemos é formada por dois prótons e dois nêutrons: são os hélio-4. Porém, existe também o isótopo hélio-3, que é visto por muitos como forte candidato a combustível ideal para a geração de energia de fusão.

Só existe um pequeno detalhe: é preciso ir até a Lua, onde o hélio-3 foi identificado em grandes quantidades.

Em busca do hélio-4

6. Salva-vidas

O hélio também é utilizado para resfriar os ímãs superpotentes existentes nas máquinas de ressonância. Assim, é possível que os médicos tenham uma imagem detalhada dos órgãos internos.

Entretanto, com o grande tempo que se leva para formar hélio na crosta da Terra, o preço desse gás vem subindo consideravelmente, fazendo com que seja necessário desenvolver equipamentos médicos que usem menos hélio.

Ressonância

7. O hélio pode acabar?

O gás hélio leva milhares de anos para se formar e os cientistas alertam que este é um recurso não renovável, além de ser difícil de encontrar, de manter e impossível de se reciclar.

Recentemente, um importante campo de gás hélio foi encontrado em Rukwa, na Tanzânia, e, segundo estimativas, ele é maior que todas as reservas de hélio nos Estados Unidos.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.