Cirurgia plástica: você quer mesmo enfrentar uma?
52
Compartilhamentos

Cirurgia plástica: você quer mesmo enfrentar uma?

Último Vídeo

Corpo torneado, barriga sequinha, um corpo novinho em folha. Quando o resultado final de uma cirurgia plástica fica satisfatório, ele costuma encher os olhos de quem visualiza. E realmente dá vontade de também encarar o bisturi, afinal, quem é a pessoa que não quer ficar bonita e com tudo em cima? Atire a primeira pedra.

Porém, poucas pessoas conversam com quem já fez uma cirurgia plástica antes de encarar o procedimento cirúrgico. Ver o corpo modificado depois de seis meses é fácil, mas existem algumas coisas que só mesmo quem passou por isso entende. A maioria dos médicos não fala, mas toda operação é perigosa, tem os seus riscos e costuma doer.

O site Cracked conversou com uma mulher que passou por uma cirurgia plástica denominada abdominoplastia (procedimento que remove pele e gordura da barriga). Ela contou alguns fatos que, com certeza, farão você pensar um pouco (ou muito) sobre essa vontade doida de encarar o bisturi. E então, preparado para saber?

O descaso das pessoas

Antes mesmo de tentar superar o descaso das pessoas, você vai ter que encarar as dores. E, de verdade, elas não são poucas e nem fracas. Nos primeiros dias, nem a cabeça é possível mexer. Depois, com o passar dos dias, você vai voltando à vida, mas tudo isso dura, no mínimo, duas a três semanas. E, na maioria das vezes, só você pode se ajudar.

Isso porque a maioria das pessoas julga você. É claro que muita gente vai estar do seu lado (principalmente os familiares que entendem seu sonho), mas não espere essa colaboração também de colegas e desconhecidos que souberem do seu procedimento cirúrgico. Eles vão tratar você como fútil e sempre dizer a célebre frase: “Você não precisava disso”.

Drenos horrorosos

Se o seu sonho é tirar a sobra de pele e um pouco da gordura da barriga, ou seja, passar pela abdominoplastia, saiba que possivelmente você vai ter que andar com um dreno pendurado no seu abdômen por mais ou menos duas a três semanas. E, você pode acreditar, eles não são nada bonitos, agradáveis ou confortáveis. São até mesmo nojentos.

O objetivo dessas bolsas acopladas na sua cintura é retirar o líquido resultante da cirurgia. Se ele não for extraído do corpo, pode causar sérias infecções, então é realmente necessário usá-lo e limpá-lo conforme o prescrito. E, para retirar, o médico (ou enfermeira) dá um puxão rápido e é possível ver a canaleta que estava dentro de você. Que aflição!

Perigo!

Seja uma simples extração de dente ou uma operação no cérebro, cirurgia é cirurgia e a plástica não foge à exceção. Existem muitos riscos que devem ser levados em consideração antes de você fechar o contrato com uma (boa) clínica. Não procure pelo preço, peça indicações para quem já passou pelo procedimento, pesquise o CRM do médico.

Coisas inesperadas podem acontecer durante a sua cirurgia, então ela precisa ser realizada em um hospital, e não na própria clínica. Os médicos deverão ser especialistas e antes de realizar o procedimento, muitos exames precisam ser feitos, como eletrocardiograma e hemograma completo. Não abra mão dos seus direitos. É a sua vida que está em jogo.

Sempre existem efeitos secundários

Não adianta insistir, os efeitos secundários não são raros e podem acontecer também com você. Infecções hospitalares podem acontecer e você precisa estar preparado para a rodada de antibióticos e cuidados que serão necessários caso isso ocorra. Além disso, você vai começar a ver outros defeitos no seu corpo que, até então, não são visíveis.

Também não adianta achar que você não vai nem se lembrar da operação. Se você está disposto a encarar uma cirurgia plástica, saiba que ela não existe sem uma cicatriz e até mesmo pequenos defeitos que podem ser resultantes do procedimento. Então, será necessário encarar novamente o bisturi para resolver o problema.

É necessário arcar com as despesas

Não importa qual seja a sua cirurgia plástica, saiba que ela será considerada um procedimento eletivo e muito dificilmente o seu plano de saúde vai custear a operação. Você tem direito de fazer os exames pré-operatórios através do seu convênio médico, mas isso é tudo o que eles vão fazer para a maioria dos conveniados.

Os cursos com a cirurgia, hospital, as peças pós-cirúrgicas (como as cintas elásticas que são extremamente necessárias), os medicamentos, os procedimentos estéticos (como as drenagens linfáticas), tudo isso é custeado por você. Então, esteja preparado para todos os gastos que você eventualmente venha a ter, sem surpresa posterior.

***

E, se mesmo assim você ainda continua com uma vontade imensa de realizar a sua cirurgia plástica, para arrumar alguma coisa que não deixa você contente com o seu corpo, siga todas as indicações, procure uma boa clínica médica e seja feliz.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.