10 pais do reino animal que são verdadeiras mães
328
Compartilhamentos

10 pais do reino animal que são verdadeiras mães

Último Vídeo

Na maioria das espécies, o macho e a fêmea passam por um processo de reprodução onde, geralmente, é o animal do sexo feminino que fica com a função de gestar, dar a luz e depois cuidar de seus filhotes.

No entanto, existem algumas exceções em que os machos assumem completamente o papel da maternidade, tornando-se as verdadeiras mães da relação e desempenhando um papel fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento dos seus bebês. Confira abaixo algumas dessas espécies.

1 – Inseto gigante da água

Mother Nature Network

Sabe o que são aquelas saliências na parte de cima desse inseto? São seus filhotes! Os machos dessa espécie exibem o cuidado paterno mais dedicado no mundo dos insetos, levando os ovos em suas asas até que eles choquem.

Se algum predador se arriscar a mexer com esse animal nessa fase de cuidados com seus bebês, poderá se arrepender amargamente, pois ele tem uma das picadas mais dolorosas entre os insetos. Tudo para proteger a si mesmo e, principalmente, seus ovos.

2 – Cavalo-marinho

Uma das espécies mais conhecidas por ter uma paternidade incomum é a dos cavalos-marinhos. São os machos que ficam “grávidos” e dão a luz a centenas de cavalinhos-marinhos de uma só vez.

Você pode até conferir mais detalhes sobre isso neste outro artigo do Mega Curioso que tem ainda um vídeo com o “trabalho de parto” do cavalo-marinho e do momento de nascimento dos filhotes.

Os cavalos-marinhos machos têm uma bolsa onde as fêmeas depositam seus ovos. Uma vez depositados, o macho fertiliza os ovos e os incubam por um período de até 45 dias, até que os bebês nasçam completamente desenvolvidos, apesar de minúsculos.

3 – Peixe-lapa

Eles podem não ser os mais bonitos dos animais, mas o que os machos dessa família de peixes fazem pelos filhotes é realmente notável. Os papais peixes-lapa são extremamente dedicados em cuidar de sua prole até a eclosão dos ovos.

O pai usa suas nadadeiras pélvicas modificadas, que são essencialmente como ventosas, para grudar em uma superfície perto dos ovos. Lá, ele se acomoda, chocando os ovos de certa forma até que eles eclodam. Os predadores são espantados com uma exposição feroz de proteção por parte do papai, caso haja qualquer tentativa de prejudicar os “nenéns”.

4 – Sapos e rãs

Talvez nenhum grupo de animais tenha tantos pais dedicados como as rãs e os sapos. Há pais que levam seus minúsculos girinos na boca, muitas vezes recusando-se a comer até que os filhotes fiquem grandes o suficiente para sobreviver por conta própria.

Outros papais sapos são capazes de incorporar sua prole dentro de sua pele, muitas vezes em suas costas (onde acontece uma fecundação externa) ou pernas. Uma espécie de rã tem machos que abrigam em seu corpo uma bolsa especial para transportar os girinos enquanto eles crescem, assim como as fêmeas de mamíferos marsupiais fazem.

5 – Jaçanã

Além de um distrito de São Paulo — que ficou muito famoso pela música “Trem das Onze” (moro em Jaçanã...) —, jaçanã é o nome de um pássaro muito esperto e que tem machos que desempenham também o papel de mães. Os papais da espécie fazem todo o trabalho de construir os ninhos, incubar os ovos e cuidar dos filhotes.

Enquanto as fêmeas passeiam e acasalam com o maior número de machos que puderem para perpetuar a espécie, os papais fazem o papel de leais donas de casa, optando por ficar no ninho mesmo muito tempo depois das fêmeas terem deixado o local parar migração. São esses pais fiéis que muitas vezes até cuidam de ovos que foram fecundados por outros machos.

6 – Aruanã

Os aruanãs machos expõem alguns dos mais extensos cuidados paternais entre os peixes. Além de construir ninhos para seus filhotes e protegê-los depois que os chocam, os aruanãs também são notáveis pela sua capacidade de abrigar centenas de alevinos em suas bocas.

Alguns pais deixam os filhotes saírem por alguns minutos para explorar o ambiente. Porém, logo o papai tem um cuidado especial para buscar cada um deles e sugá-los de volta para sua boca, mantendo-os a salvo de predadores.

7 – Pinguim imperador

Há poucos exemplos na natureza de um pai mais amoroso e dedicado do que o pinguim imperador. Após a fêmea colocar o ovo, suas reservas nutricionais se esgotam e ela deve retornar ao mar para se alimentar por dois meses seguidos. Isso deixa a responsabilidade de manter o aquecimento do ovo durante o inverno antártico para o pai.

O cuidadoso papai então passa esses dois meses equilibrando o ovo entre os topos de seus pés e de sua bolsa aninhada, sem alimentação, durante todo o inverno brutal. Se ele se move muito de repente ou o ovo fica exposto a temperaturas congelantes, o filhote dentro do ovo pode morrer. Porém, a sua dedicação garante o nascimento de um filhote saudável, que pode o acompanhar por semanas até a volta da mãe.

8 – Ema

A ema é uma espécie de ave grande (que não voa) em que o macho obedientemente incuba os ovos da fêmea até que eles estejam chocados. No entanto, ao contrário do pinguim, aqui o macho é um polígamo desenfreado que mantém um harém de até 12 fêmeas. Haja disposição!

Apesar disso, o macho de ema não é um pai ausente. Além da incubação de até 50 ovos por período, durante seis semanas, a ema pai é responsável pela construção do ninho e também por cuidar dos filhotes (nos primeiros seis meses), sem qualquer assistência das várias mães. Se algo ameaçador se aproximar dos preciosos pequeninos do papai, ele não hesitará em atacar quem quer que seja.

9 – Lobo

Apesar da sua reputação temível como predador, os lobos do sexo masculino são pais atentos, monogâmicos e ferozmente protetores que vivem com suas lobas por uma vida inteira. Uma matilha de lobos é essencialmente uma família clássica, que consiste de uma mãe, um pai e filhos.

Depois que a fêmea dá à luz, ela fica perto de seus filhotes indefesos e não deixa sua toca durante várias semanas. Enquanto isso, o papai fica de guarda e caça alimentos para compartilhar com sua nova família. Quando o jovem filhote cresce um pouquinho, o pai assume o papel de cuidador e de mentor, tanto para brincar quanto para ensinar a cria a se integrar no ambiente.

10 – Sagui

Os saguis machos levam seus papéis de pais muito a sério. Com a ajuda de outros membros da família, incluindo os irmãos mais velhos, o pai sagui alimenta e carrega seus filhotes nas costas, enquanto as mães se mandam para bem longe para descansar da maternidade. Os pais até agem como atentas “parteiras” durante o nascimento de seus filhotes, limpando a placenta e mordendo o cordão umbilical.

Jeff French, primatologista do zoológico da Universidade de Nebraska, disse ao National Geographic que uma das razões de o papai sagui ser tão envolvido nos cuidados é por causa do tremendo esforço físico por qual a mãe passa durante a gestação e principalmente no parto. "É como se uma mulher de 55 quilos desse à luz a um bebê de 14 quilos", disse ele. Realmente, essa mãe merece um belo descanso!

*Publicada originalmente em 07/05/2014 .

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.