A potência de um motor indica sua capacidade de trabalho, já que calcula valores de força vezes velocidade, e essa medida é conjeturada de uma forma que você já deve ter visto bastante por aí: cavalos!

Os cavalos entraram na história quando o engenheiro James Watt fez uns ajustes que melhoraram o funcionamento da máquina a vapor. Watt queria comercializar seu modelo melhorado e, para isso, tinha que falar tanto com novos clientes quanto com pessoas que conheciam a versão antiga da máquina, a Newomen.

Como alguns dos clientes não conheciam a máquina a vapor e ainda usavam cavalos para mover itens pesados, Watt precisava de um comparativo para explicar como sua máquina funcionava e o quanto era potente.

Eureka!

locomotiva

Enquanto observava o trabalho dos cavalos em uma mina de carvão, Watt calculou a potência de suas máquinas com base na força desses animais. Ele determinou, então, que um cavalo conseguia mover 150 kg de carvão por 30 metros em 1 minuto, e começou a chamar essa medida de potência de cavalo.

A partir desses números, Watt conseguiu comparar a força de trabalho dos cavalos à potência de sua máquina a vapor, dizendo que o motor tinha a capacidade de trabalho de X cavalos. A medida continua sendo utilizada até hoje.