Erik, o Vermelho — de exilado a rei
68
Compartilhamentos

Erik, o Vermelho — de exilado a rei

Último Vídeo

Os Vikings não conseguiram se manter na imaginação das pessoas até a atualidade à toa. Eles ficaram famosos pela brutalidade com que atacavam outros povos em busca de riquezas, se tornando os mais temidos da Europa por mais de 2 séculos.

Sendo assim, é possível imaginar o quão brigão podia ser um guerreiro que foi banido do convívio deles mais de uma vez por assassinato. Essa simpática figura era Erik, o Vermelho, um dos mais famosos nórdicos da história.

O fruto não cai longe da árvore

Erik Thorvaldsson nasceu em torno de 950 d.C., na Noruega, e aos 10 anos teve que se mudar para a Islândia quando seu pai foi julgado e banido. Pelo quê? Isso aí! Homicídio. Não demoraria muito para que ele seguisse os passos do progenitor.

Aproximadamente no ano 980, ele se casou com uma mulher bastante rica, se tornando um líder de vida boa, rodeado de escravos e conhecido pelo mau humor. Mas o seu lado realmente brutal só seria revelado pela primeira vez após um vizinho decidir tomar uma atitude infeliz.

1

Os assassinatos e os acertos de contas

Brigas entre pessoas da mesma comunidade costumam ser desagradáveis, mas essa em específico atingiu outro nível de agressividade.

Um vizinho, chamado Valthjof, havia acusado os escravos de Erik de causarem o deslizamento de terra que destruiu sua casa. Para acertar as contas, um parente matou todos os servos. Raivoso, o Viking também não esperou a justiça local; deu cabo dos dois.

Isso fez com que ele fosse banido com sua família pela primeira vez, para a ilha de Oxney. Mas quem é muito encrenqueiro não consegue se acertar, e ele novamente teve problemas com um morador próximo.

O Vermelho havia emprestado para um homem chamado Thorgest suas setstokkr, grandes vigas com símbolos que tinham significado místico para a religião pagã nórdica. O problema foi que o contemplado não quis devolver o item tão valioso, então nosso “herói” teve que pegar à força.

Como arrancar alguma coisa de alguém não costuma ser um ato muito pacífico, Erik ficou com receio da reação do vizinho e achou melhor prevenir do que remediar. Armou uma emboscada e acabou com a vida de dois filhos do outro.

Por causa do homicídio, ele foi banido novamente, dessa vez para a região da Groenlândia, e forçado a ficar lá por 3 anos.

2

De exilado a rei

Existe gente que consegue tirar leite de pedra não importa onde esteja, e o guerreiro não fez fama apenas por ser brigão. A ilha ártica não era uma área fácil de habitar em uma época em que a comida não vinha embalada e não havia eletricidade, mas, ainda assim, o Viking deu um jeito de prosperar nesse território tão congelante, encontrando lugares propícios para a criação de gado.

Ele batizou o lugar de Groenlândia (que, em tradução literal, significa “terra verde”) justamente para deixá-lo mais atrativo para novos moradores, e, assim que se livrou de seu banimento, voltou para a Islândia e convenceu 400 pessoas a irem para lá! Essa população chegou a 2,5 mil, número razoável naquele tempo.

Isso tudo fez com que Erik, o Vermelho, vivesse como um rei em sua colônia e colocasse seu nome na história!

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.