Monges irlandeses teriam sido responsáveis pelos espaços entre as palavras
12
Compartilhamentos

Monges irlandeses teriam sido responsáveis pelos espaços entre as palavras

Último Vídeo

Hoje em dia, é muito fácil se matricular em um curso e aprender uma nova língua  às vezes, não é necessário nem isso, pois muitos aprendem novas línguas assistindo a filmes ou jogando video game. Mas a compreensão de um texto não foi sempre tão simples de ser alcançada, fosse ele em um idioma estrangeiro ou até mesmo no idioma nativo do leitor.

Há muitos, muitos séculos, quando o mundo começava a se globalizar por causa da disseminação do cristianismo através dos romanos, o latim e o grego clássicos eram os idiomas utilizados na maior parte dos textos. O problema é que essa forma de escrita seguia um sistema chamado scriptio continua, sem espaço entre as palavras. Já imaginou ler algo assim?

Aqueles poucos que sabiam ler e conviviam com essas escritas mais clássicas estavam acostumados ao sistema scriptio continua. Entretanto, quando os romanos começaram a difundir o cristianismo e criar mosteiros pelo mundo, os manuscritos passaram a ser acessados por mais pessoas, que tinham uma dificuldade tremenda de decifrar o que estava escrito naquela gigantesca e única linha. E foi nesse ponto que surgiram os monges irlandeses para salvar o dia!

A adaptação que deu muito certo!

O latim era uma língua completamente nova para aquele povo, então se eles queriam compreender aquela quantidade enorme de textos religiosos, era necessário dar uma facilitada na escrita.

Outros idiomas tinham sua maneira de separar as palavras, usando pontos e símbolos entre elas, por exemplo, mas os monges ignoraram essas outras opções e decidiram inovar e criar seu próprio sistema  um muito mais fácil, diga-se de passagem. Eles simplesmente deixaram um espaço em branco entre os vocábulos. Pronto! Estavam agora separados e infinitamente mais compreensíveis.

De acordo com o Knowledge Nuts, mais tarde esses monges passaram a ensinar o idioma utilizando o método simplificado que criaram; na sequência, outros países se inspiraram e fizeram o mesmo, nos trazendo à nossa escrita da atualidade.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.