Você não precisa ser australiano para conhecer a fama do país dos famosos cangurus e coalas. Ok, é verdade que a Austrália possui belas paisagens e animais interessantes, mas há também seres que são de arrepiar — como aranhas grandes, cobras, escorpiões e outros seres que você provavelmente não vai querer perto de você. Aqui, vamos falar de um que pode estar escondido no alçapão de casas.

A aranha-de-alçapão mede por volta de 3 centímetros e possui 8 olhos. Achou assustador? Pois saiba que, para completar, essa criaturinha não constrói teias, mas vive escondida em lugares escuros e espaçosos  como alçapões, daí seu nome.

A má notícia é que essa aranha é encontrada no Japão, na África, na Austrália, na América do Norte e… sim, América do Sul. Por isso, é importante ter bastante cuidado ao andar em locais que têm esconderijos em potencial para esse aracnídeo; afinal, você não vai querer ser picado por uma dessas, certo? Embora a aranha-de-alçapão não tenha uma picada venenosa para humanos, os ataques dela podem causar bastante dor.

Aranha viajante? Como assim?

Mas como foi que essa aranha conseguiu se espalhar por tantos continentes? Recentemente, os estudiosos descobriram algo que pode ajudar a explicar.

Na Universidade de Adelaide, há pesquisadores que acreditam que as aranhas pegaram uma carona com a terra para viajar pelo oceano Índico. Porém, fica estranho pensar que esses aracnídeos conseguiriam viajar uma distância tão longa assim, sendo que mal andam mais que alguns metros durante a vida. A teoria parece um pouco estranha assim, não acha? Mas calma, porque tem mais.

Após estudar o DNA das aranhas, os pesquisadores perceberam que os espécimes da Austrália e da África pertencem ao mesmo gênero, mas têm uma diferença de 2 a 16 milhões de anos. Para explicar isso, é só lembrar da teoria da separação dos continentes.

Em outras palavras, isso significa que as aranhas viajaram, na verdade, em pedaços de terra e vegetais. Se isso for verdade, pode ser que haja outros animais que viajaram pelo mar até outros continentes, como pode ter acontecido com macacos da África que chegaram à América do Sul.

Talvez pareça assustador pensar que há aranhas viajando pelo mar, mas precisamos admitir: esses animais são incríveis.