Já pensou entrar em um avião e não ter lugar para sentar? Isso poderá ser possível se você viajar pela companhia VivaColômbia, que está cogitando a ideia de inserir planos de transporte em aviões sem acentos.

A ideia é que essas aeronaves sem lugar para sentar possibilitem que a companhia venda mais passagens para a classe trabalhadora, aumentando o número de passageiros por voo.

O CEO e fundador da companhia, William Shaw, disse que a empresa estava buscando formas de baratear as passagens: “Há pessoas lá fora agora pesquisando se é possível voar em pé – estamos muito interessados em qualquer coisa que faça a viagem menos custosa”, disse ele, em declaração publicada no The Independent.

Polêmica

tripulante

Para ele, voos curtos não precisam de tantas opções de entretenimento, conforto e petiscos. O conceito a ser trabalhado pela VivaColômbia é novo, mas a ideia de transportar passageiros em pé ou com menos conforto já vem sido discutida há alguns anos.

A Ryanair, por exemplo, já disponibiliza voos mais baratos com bancos que não reclinam e com limite de bagagem. O CEO da companhia é, inclusive, contra a obrigação dos cintos de segurança nessas aeronaves – para ele, em caso de acidente, o cinto não vai salvar a vida de ninguém, e se as pessoas não usam cintos em metrôs, não precisam usar em aeronaves.

Autoridades da aviação civil, no entanto, pensam de forma diferente, e as tentativas de “acento vertical” não foram aprovadas em diversos países. “As pessoas têm que viajar como seres humanos. Qualquer um que já tiver andado em transporte público de massa sabe que não é o melhor quando se está em pé”, explicou o Diretor de Aviação Civil, Alfredo Bocanegra. E você, o que pensa dessa ideia?