Saiba por que é tão fácil se empolgar e cantar junto no estádio
24
Compartilhamentos

Saiba por que é tão fácil se empolgar e cantar junto no estádio

Último Vídeo

A Copa do Mundo mobiliza o mundo todo, com milhões de pessoas parando suas rotinas para assistir pelo menos aos jogos das seleções de seus próprios países. Mas ainda existem os verdadeiros aficionados pelo esporte, que planejam férias para ver todos os jogos em casa ou até mesmo viajar para viver a experiência do evento.

Quem costuma frequentar estádios de futebol sabe que o clima é completamente diferente do que se sente no sofá: há a movimentação da torcida e dos repórteres, os times entrando em campo e todos cantando junto as músicas que incentivam o time a ganhar a partida.

Durante jogos da Copa do Mundo, o público presente nem sempre canta como em um jogo do Campeonato Brasileiro, mas, ao assistir à partida da seleção de seu país, é bem provável que a empolgação tome conta, e o coro comece, por mais simples que seja.

Cantar junto é o segredo

Apesar de parecer que tudo faz parte do espetáculo, toda essa empolgação tem explicação científica. Na verdade, cantar junto vale mais do que pintar o próprio corpo com as cores do seu país. Eiluned Pearce, psicóloga experimental, explicou em entrevista ao Inverse que cantar junto é um comportamento de conexão, pois “é sempre realizado em sincronia e envolve algum esforço muscular, e esses atributos já foram ligados à afiliação social e à liberação de substâncias químicas no cérebro chamadas endorfinas, que parecem sustentar o processo de ligação social”.

Assim, quando você está em um estádio e canta com a torcida, acaba participando de um processo em que se aproxima das outras pessoas como um grupo, aumentando os laços sociais. Não quer dizer que você vai se tornar melhor amigo do torcedor ao seu lado, mas a atitude proporciona uma sensação de bem-estar e felicidade. Assistir a um jogo no estádio também faz com que você esteja mais propenso a entrar no clima e se empolgar junto com a torcida, algo que é previsível e também foi provado através de uma pesquisa.

Só nas palmas

OK, nem todos sabem as músicas, ou mesmo com toda a satisfação de cantar junto, você pode se sentir intimidado por não estar acostumado. Sem problemas! Bater palmas em sincronia com a torcida também reforça os laços sociais. Isso acontece porque temos tendências a procurar a sincronicidade social; ou seja, como humanos, naturalmente sincronizamos nossos movimentos aos de pessoas próximas, inundando o cérebro com boas sensações.

Um caso famoso em que isso acontece é com a torcida da Islândia, que ficou famosa por seu “grito de guerra viking”, feito após os jogos. Nele, torcida e jogadores batem palmas em sincronia, criando um efeito bem empolgante. No vídeo abaixo, é possível ver a execução dos movimentos quando o time retornou após sua eliminação na Eurocopa de 2016.

Ouviram do Ipiranga

Outra pesquisa interessante analisou a forma como os jogadores cantavam os hinos de seus países antes da partida. Os dados foram obtidos na Eurocopa de 2016, e o resultado refletiu o esperado. Aqueles que se dedicaram ao hino com vontade e paixão levaram menos gols do que quem o cantou de forma mais natural.

Agora fica a pergunta: será que antes do jogo contra a Alemanha em 2014 os jogadores da seleção brasileira não cantaram o hino com vontade suficiente?

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.