125
Compartilhamentos

Conheça a ilha norueguesa onde não se conta o tempo

Uma jogada singular realizada por ilhéus noruegueses propõe extinguir o tempo na ilha nortista Sommarøy, região que já se encontra há quase 70 dias sem ver o pôr do sol. Desse modo, essa iniciativa permite que as pessoas possam fazer o que quiser e em qualquer horário, sem se preocupar com horas específicas de almoço, descanso, secagem de roupas, trabalho e outras atividades padronizadas por horários regulares.

Desde 18 de maio de 2021, a ilha em West Tromsø, localizada ao norte do Círculo Ártico, sofre os impactos do icônico solstício de verão, período em que o Sol fica exposto 24 horas diárias por pouco mais de 2 meses corridos. Com isso, os 350 moradores de Sommarøy acabam esquecendo completamente do relógio e passam a agir livremente sem a influência dos ponteiros, fazendo com que fosse normal encontrar pessoas em todo tipo de serviço, mesmo na madrugada.

Os ilhéus, cujas principais fontes de renda são o turismo e a pesca, reuniram-se em um encontro na prefeitura para assinar uma petição que determinava a região como "zona livre", ou seja, que não funcionaria mais de acordo com as normas horárias. Esse encaminhamento foi realizado por Kjell Ove Hveding, que representou a cidade em uma discussão com um membro do parlamento norueguês, a fim de entregar as assinaturas e validar a proposta por trás da iniciativa.

(Fonte: Visit Tromso / Reprodução)(Fonte: Visit Tromso / Reprodução)

"Em todo o mundo, as pessoas são caracterizadas pelo estresse e pela depressão. Em muitos casos, isso pode estar ligado à sensação de estar preso pelo relógio. Seremos um fuso sem tempo onde todos possam viver suas vidas ao máximo", disse Hveding. "Nosso objetivo é proporcionar total flexibilidade, 24 horas por dia. Se você quiser cortar o gramado às 4 da manhã, então você pode fazê-lo."

Atração de turistas

Em nota, funcionários do turismo norueguês acusaram os habitantes de Sommarøy de golpe publicitário para atrair clientes no verão, aproveitando um despertar contínuo da população para manter os negócios turísticos abertos e atividades lucrativas por todas as horas do dia. 

A medida vem sendo encarada com entusiasmo por alguns moradores, que já chegaram a abandonar seus relógios e a largá-los em uma ponte que liga a ilha ao continente. Porém, outros ilhéus ainda não veem a proposta com bons olhos e assumem um certo ceticismo motivado pelos desafios em se regrar aos horários de hóspedes e atendê-los segundo as novas normas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.