Conheça 4 dos soldados mais destemidos de todos os tempos
106
Compartilhamentos

Conheça 4 dos soldados mais destemidos de todos os tempos

Último Vídeo

Em situações de extremo perigo, existem pessoas que gritam, outras se desesperam e começam a rezar. Também tem quem fuja para as colinas e quem apenas congela e fica catatônico. No entanto, às vezes nos deparamos com indivíduos que simplesmente se transformam nos seres mais destemidos do mundo e enfrentam situações críticas como verdadeiros heróis.

Exemplos disso são as incríveis histórias de alguns militares que Tom Pilgram do site Cracked reuniu em um divertido artigo — e nós aqui do Mega Curioso selecionamos quatro desses caras para você conhecer. Confira:

1 – Lawrence Dominic McCarthy

Não deixe o sorrisinho simpático do soldado da imagem acima te enganar, pois o cara podia virar uma fera enlouquecida! O australiano Lawrence McCarthy comandava uma companhia que lutou na França e em Gallipoli durante a Primeira Guerra Mundial. Mas, como você sabe, essa guerra — apesar de trágica e de ter tido consequências terríveis e tal! — foi monótona pra caramba, já que todo mundo ficava a maior parte do tempo enfiado em suas trincheiras.

Enquanto tentava avançar posições no norte da França, McCarthy descobriu que havia uma trincheira alemã fortemente armada com metralhadoras em seu caminho e resolveu averiguar o tamanho do problema com outros três soldados de seu batalhão. Só que o australiano chegou antes até a “toca” inimiga e, além de conseguir desviar de todos os tiros disparados em sua direção, ele começou a atirar e a mandar granadas para tudo que era lado.

No fim, McCarthy tomou cinco metralhadoras, matou mais de 20 alemães e capturou outros 50. Como se fosse pouco, ele ainda dominou meio quilômetro de trincheira do sistema alemão, e os inimigos — os que se renderam antes de voar pelos ares — ficaram tão impressionados que inclusive o cumprimentaram pelo excelente trabalho.

2 – Herbert F. Christian

Durante a Segunda Guerra Mundial, o norte-americano Herbert F. Christian estava patrulhando uma área no centro da Itália com outros 12 soldados quando eles caíram em uma emboscada. O grupo se viu rodeado por 60 inimigos, três metralhadoras e três tanques de guerra. Herbert então se levantou e sinalizou para que os seus homens batessem em retirada — e nesse momento um dos tanques disparou e arrancou uma de suas pernas na altura do joelho.

Mas não pense que um disparo de canhão foi suficiente para acabar com o soldado não! De alguma forma, Herbert deu um jeito de se recompor, carregar sua submetralhadora e atirar contra os inimigos.

De cara, ele matou três e, não contente com isso, o norte-americano continuou se arrastando em direção aos adversários enquanto os homens de seu pelotão aproveitavam a cobertura que ele dava para escapar. Herbert seguiu adiante e matou pelo menos outros dez soldados antes de finalmente ser abatido por uma chuva de balas.

3 – Mikhail Panikakha

A Batalha de Stalingrado foi um dos conflitos mais dramáticos da Segunda Guerra Mundial, durando cinco meses e terminando com um número de mortos estimado em 2 milhões de pessoas. Quando deram início aos confrontos, os nazistas chegaram com ataques aéreos, mais de 150 mil soldados em terra e 500 tanques de guerra, e em determinado momento eles chegaram a dominar 90% da cidade. Contudo, quem disse que os russos são de se render fácil?

A expectativa de vida dos soviéticos era de apenas algumas horas durante a batalha, mas isso não serviu para assustar Mikhail Panikakha, que se voluntariou para lutar em Stalingrado. Um ataque nazista estava ameaçando dividir a defesa soviética ao meio e tirá-la da cidade quando a posição na qual Panikakha se encontrava foi atacada. Os russos conseguiram vencer essa primeira investida milagrosamente, mas logo veio uma segunda — reforçada por tanques.

Os alemães pretendiam passar por cima as trincheiras soviéticas e enterrar os ocupantes, só que eles não contavam que tropeçariam com Panikakha. Prestes a ser esmagado por um dos tanques, o soviético — que já tinha usado toda a sua munição — saltou da trincheira armado com dois coquetéis Molotov.

Por azar, um dos coquetéis foi atingido por um tiro alemão, fazendo com que Panikakha se transformasse em uma bola de fogo. O soviético, então, se atirou contra o tanque empunhando o outro coquetel Molotov, voando pelos ares juntamente com o veículo e seus ocupantes. A explosão deve ter sido assustadora, pois fez com que os demais tanques recuassem. Os alemães suspenderam os ataques temporariamente.

4 – James H. Howard

Imagine que você é um piloto em plena Segunda Guerra Mundial e está retornando à base com seus companheiros depois de bombardear alvos inimigos na Alemanha. Então, de repente, vocês são cercados por caças nazistas, que começam a atacar, e a sua aeronave acaba se separando do resto da esquadrilha. O que você faria? Saltaria de paraquedas e rezaria para cair em território amigo? Daria uma de kamikaze? Chamaria pela sua mãe?

James Howard, o piloto norte-americano da foto acima, se viu nessa situação e, sem hesitar, voou diretamente para o meio da formação alemã — composta por umas 30 aeronaves! Uma vez entre os inimigos, Howard começou a atacar todo mundo freneticamente e conseguiu danificar e derrubar ao menos seis caças nazistas. Depois de ficar sem munição, ele ainda foi atrás dos aviões que estavam perseguindo sua esquadrilha para forçá-los a mudar de rota.

Os alemães — provavelmente espantados com a insanidade do norte-americano — acabaram desistindo, e Howard retornou para a sua base na Inglaterra com um mero buraco de bala em uma das asas de seu avião. Aliás, apesar de a história sobre a sua atuação heroica logo ficar conhecida, ele só foi revelar que havia sido o responsável pela façanha quando o incidente foi investigado.

***

E aí, caro leitor, o que você achou do time de soldados destemidos que nós selecionamos? Você gostaria de conhecer mais histórias de militares pra lá de corajosos? Conte para a gente nos comentários a seguir!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.