Aprenda a descobrir que alimentos fazem mal para você
309
Compartilhamentos

Aprenda a descobrir que alimentos fazem mal para você

Último Vídeo

Você já deve ter passado pela experiência de comer alguma coisa e, de repente, passar mal, certo? Pois é. Isso acontece geralmente quando o que você come está estragado ou contaminado por alguma substância nociva. O problema é que isso não é uma regra, e você pode ficar mal comendo alguma coisa nada estragada. Nesses casos, seu corpo pode ser alérgico ou intolerante a algum componente presente no alimento que você está devorando. 

Para descobrir quais alimentos fazem mal, é preciso ficar de olho no que você come e fazer alguns testes em sua dieta. Pelo menos é isso o que aconselha a médica Amy Shah, especialista em Medicina Interna, Alergia e Imunologia. Ela aconselha que seus pacientes façam dietas de restrição alimentar durante algumas semanas.

Segundo Dra. Amy, depois de seguir esse plano, muitas pessoas acabam perdendo peso e apresentando melhoras nos sintomas da TPM, além de diminuição de refluxo, melhor qualidade de sono e mais disposição para realizar as tarefas do cotidiano.

Fonte da imagem: Reprodução/mindbodygreen

Ao perceber a melhora na qualidade de vida dos pacientes que fizeram as dietas restritas, a médica resolveu testar o próprio organismo e, após um mês de “tratamento”, decidiu cortar alguns alimentos de seu cardápio permanentemente. Esses itens cortados não eram considerados nocivos ao corpo da médica, mas, mesmo assim, ao deixar de comê-los, sua saúde melhorou.

Dra. Amy explicou que é preciso saber diferenciar a exclusão de alimentos para melhora de dieta da exclusão de alimentos que causam alergia ou intolerância. Você precisa entender que toda alergia é uma reação instantânea do seu sistema imunológico, que pode reconhecer algumas substâncias como nocivas, ainda que elas não sejam. Os sinais de alergia alimentar incluem aperto na garganta, urticária e anafilaxia. Se você acha que é alérgico a algum alimento, está na hora de procurar um médico.

As intolerâncias a certos tipos de alimentos não são instantâneas e seus sintomas incluem principalmente a presença de problemas intestinais. Há muito que se pesquisar a respeito das intolerâncias alimentares, ainda. Um fato preocupante é a descoberta de que o corpo humano está ficando cada vez mais intolerante a diversos tipos de alimentos, provocando sintomas como dores de cabeça e inchaço na região do abdome.

Fonte da imagem: Reprodução/wowcher

Se você ficou curioso e quer saber que dieta é essa desenvolvida pela Dra. Amy, nós vamos repassá-la a você. Assim é possível tentar descobrir se é intolerante a algum tipo de alimento. Vale reforçar que, caso você já apresente sintomas como os citados acima, é sempre recomendável que você procure auxílio de um médico e de um nutricionista.

A dieta proposta pela Dra. Amy é feita em oito passos e você pode tentar fazer sozinho:

1 – Evite ingerir laticínios, trigo, soja e ovos no período de duas a três semanas. Ou seja: nada de queijo, iogurte e alimentos processados feitos com ovo.

2 – Depois das três semanas, adicione um dos itens acima à sua dieta. Após três dias, adicione mais um dos itens e assim por diante.

3 – É hora de parar de comer amendoim, mariscos e tudo o que contém milho. Também por duas ou três semanas. Confira sempre os rótulos dos alimentos que você consome.

4 – Traga um dos alimentos acima de volta à sua dieta. E faça o mesmo esquema do item de número 2.

Fonte da imagem: Reprodução/fitsugar

5 – Agora você precisa deixar de comer frutos secos, como amêndoas, nozes e castanha por duas ou três semanas. Peixes também estão proibidos.

6 – Volte a comer os alimentos como sugere o segundo item da lista.

7 – Dessa vez, a inspeção deve ser maior: está na hora de eliminar todos os alimentos com conservantes, como o glutamato monossódico, açúcares artificiais e corantes artificiais. O tempo agora cai para uma semana. E você precisa prestar ainda mais atenção nos rótulos dos produtos que consome.

8 – Se quiser, pode consumir os alimentos do item acima novamente. Não se esqueça do intervalo de três dias entre o retorno de um alimento e outro à sua dieta.

Fonte da imagem: Reprodução/timeskuwait

Logicamente, não adianta seguir todos esses passos sem reparar nas alterações do seu corpo. A dica é deixar de comer permanentemente os alimentos que tenham causado inchaço, dor nas articulações, confusão mental ou constipação intestinal. Dra. Amy defende a ideia de que alguns itens que preenchem seu prato podem, na verdade, prejudicar a sua saúde e provocar alguns dos sintomas acima.

É por isso que você precisa ficar atento também quando adicionar um alimento novamente à sua dieta. Se seu corpo reagir mal ao retorno do dito cujo, é bom que você o elimine. A médica afirma que o paciente deve deixar de ingerir o alimento que reconheceu como causador dos sintomas já descritos e que isso vai causar uma melhora significativa na qualidade de vida da pessoa. Se a desconfiança é maior, a recomendação é sempre procurar ajuda médica. E aí, o que você achou dessa dieta?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.