Nova fertilização in vitro elimina doenças genéticas em bebês
67
Compartilhamentos

Nova fertilização in vitro elimina doenças genéticas em bebês

Último Vídeo

A medicina tem evoluído em uma velocidade surpreendente. É incrível como, hoje, nós temos condições que nossos pais ou avós não tinham antigamente. Um bom exemplo disso é a fertilização in vitro (FIV), uma técnica de reprodução em laboratório que tem permitido que muitas pessoas possam realizar o sonho de ter filhos.

Há alguns anos, era impossível utilizar essa técnica. Porém, hoje, ela já está muito avançada e permite, inclusive, evitar que as crianças nasçam com doenças genéticas graves. Essa nova descoberta recebeu o nome de karyomapping e o que antes era feito em um mês, agora pode ser realizado em cerca de quinze dias.

Lindo e saudável

É assim que nasceu Lucas Meagu, o primeiro bebê nascido na Europa a partir desse novo procedimento. Graças ao karyomapping, ele pode vir ao mundo cheio de saúde e livre de qualquer doença. Tudo porque o garoto tinha grandes chances de herdar uma distrofia muscular que o impossibilitaria de fazer caminhadas e outras tarefas.

Diante dessa possibilidade, os médicos geneticistas retiraram amostras de DNA dos pais de Lucas e analisaram os cromossomos atrás do código genético que trazia esse defeito. Foram cerca de 300.000 comparações e, quando houve a fertilização, foram utilizados somente os embriões livres de qualquer anomalia.

Essa nova técnica pode até mesmo impedir abortos espontâneos e desenvolvimento de síndrome de Down nos bebês, uma vez que ela pode verificar o número correto de cromossomos dos embriões. Lucas está aí para mostrar que esse pode ser o uma alternativa para que muitas crianças venham ao mundo livres de qualquer doença.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.