Uma história pra lá de absurda e sinistra aconteceu na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG): um jovem de 17 anos foi espancado com pauladas na cabeça, levou dois tiros, perdeu um olho, foi enterrado em uma cova, mas, mesmo assim, conseguiu sair de lá e caminhar até uma rodovia, onde, por fim, caiu desacordado.

Ele acabou sendo encontrado por moradores, que chamaram o socorro e conseguiram salvar a vida do garoto, que, após se recuperar de todos esses traumas – ele teve que escavar a cova com as próprias mãos para fugir – entregou seus agressores. Sérgio Costa da Silva, de 24 anos, e Carlos Vinícius dos Santos Pereira, de 28, foram presos na segunda-feira (16).

O crime teria acontecido em julho, após a vítima furtar 30 gramas de maconha dos acusados. Após o acerto de contas, ocorrido na residência de Ana Maria da Silva, de 38 anos, também presa por suspeita de participação na tentativa de homicídio, a dupla acreditou que o jovem estava morto e o enterrou em uma vala na cidade de Confins.

HighlanderDe causar inveja no Highlander

Ana Maria teria procurado a mãe do rapaz para dizer que ele fora espancado e assassinado por conta de desavenças pelo entorpecente. Ela levou a mulher até o local onde estaria o corpo do jovem, mas após buscas na região nada foi encontrado – à essa altura, ele se recuperava dos ferimentos no hospital.

Durante dois meses, ele foi atendido no Hospital João XXIII, até finalmente ser encontrado por seus familiares – nessa altura do campeonato, ele já completara 18 anos. Ele apresenta algumas sequelas por conta da gravidade dos ferimentos, mas não corre mais risco de morrer. Bizarro, hein?