Mirin Dajo: o homem que podia ter o corpo perfurado sem sofrer danos
290
Compartilhamentos

Mirin Dajo: o homem que podia ter o corpo perfurado sem sofrer danos

Último Vídeo

Sabe aquele pessoal que aparentemente consegue desenvolver o controle sobre a dor e é capaz de fazer coisas como caminhar sobre carvão em brasa, se deitar sobre camas de pregos e engolir facas? Eles são conhecidos como “faquires” e, dentre os mais famosos que já existiram, um nome que se destaca é o de Mirin Dajo.

Superpoder

Dajo nasceu em Roterdã, na Holanda, e seu nome de batismo era Arnold Gerrit Henskes. Ele levou uma vida completamente ordinária, trabalhando com design, até descobrir, quando tinha 30 e poucos anos de idade, que ele era “invulnerável” e que podia ter o corpo perfurado sem sofrer grandes consequências.

Mirin Dajo(Philip Coppens)

Algumas fontes alegam que Dajo teria viajado até a Índia e, lá, aprendido como sobreviver às perfurações, enquanto outras atestam que o holandês teria tido várias experiências e sonhos paranormais durante a juventude — e que daí teriam vindo suas habilidades. Seja qual for a verdadeira origem de seu “superpoder”, o fato é que Dajo descobriu que podia ser perfurado e resolveu largar sua vida corriqueira em busca da fama.

E com “perfurado” não nos referimos a que ele podia ser furado aqui e ali com agulhas e faquinhas sem morrer. Na realidade, Dajo se apresentava diante de plateias que assistiam impressionadas enquanto ele se deixava atravessar por espadas e floretes sem se esvair em sangue. A seguir você inclusive pode ver uma foto do faquir holandês dando uma corridinha básica com uma lâmina atravessada em seu torso:

Mirin Dajo(Wikimedia Commons 1)

Carreira meteórica

Depois de abandonar o emprego, Dajo se mudou para Amsterdã e começou a se apresentar em bares — onde deixava que as pessoas espetassem coisas em seu corpo por dinheiro. Ele também assombrava a galera engolindo lâminas e pedaços de vidro, e não demorou até que sua assustadora habilidade o fizesse ganhar popularidade.

Apesar de hoje em dia poucas pessoas conhecerem a história de Mirin Dajo, ele se tornou relativamente famoso na década de 40. Tanto que, em 1947, o holandês chegou a se submeter a uma série testes nos quais seu assistente o atravessava com lâminas enquanto um time de médicos acompanhava a tudo e fazia raios X de seu corpo.

Os cientistas constataram que não se tratava de nenhum truque e que o Dajo realmente era atravessado pelas lâminas. Aliás, existem relatos de que essa não teria sido a única ocasião em que o holandês teria se submetido a testes — e que outras sessões teriam envolvido a introdução de ferros incandescentes em seu corpo e a exposição à água fervente. Dizem até que o cara sobreviveu a um par de disparos na cabeça e que ele tinha as cicatrizes para provar!

O mais incrível é que tudo o que Dajo aparentemente fazia para evitar sangramentos após as peças serem removidas de seu corpo era pressionar os locais de entrada e saída durante alguns segundos — e pronto! Assista a seguir a um vídeo no qual um homem atravessa o abdome do faquir com um florete:

Advertimos que o clipe pode impressionar algumas pessoas!

Habilidades sobrenaturais

Segundo Dajo, ele tinha poderes telepáticos e tinha o poder de curar os demais. Ele acreditava que era Deus quem o protegia de morrer durante suas exibições e que ele tinha recebido esse “dom” para transmitir às pessoas a mensagem de que elas deviam abandonar o materialismo e aceitar que a humanidade era governada por uma força maior.

Mirin Dajo(Wikimedia Commons 2)

Só que Deus não o protegeu para sempre, pois, em maio de 1948, depois de supostamente ouvir uma voz que o instruiu a engolir um longo alfinete de aço, Dajo teve de ser hospitalizado. O objeto teve que ser removido cirurgicamente e o holandês acabou falecendo três dias mais tarde, aos 36 anos, em decorrência de uma perfuração na aorta. No fim, ele podia ser invulnerável, mas certamente não era imortal.

Possível explicação

O pessoal do site e-Farsas sugeriu uma explicação bem interessante para a extraordinária habilidade de Mirin Dajo. Sabe quando colocamos brincos nas orelhas ou piercings em alguma parte do corpo — e os furos cicatrizam e permitem que a gente coloque e tire os adereços? A turminha do e-Farsas acredita que uma possibilidade é que o holandês foi criando “túneis” (ou furos conhecidos como fístulas) gradualmente, centímetro a centímetro em seu corpo, e que era nesses locais específicos que as lâminas eram introduzidas.

Mirin Dajo(YouTube/Jailanjamen)

Segundo o e-Farsas, nos vídeos que existem de Dajo, apenas seu ajudante de palco tem permissão para atravessar seu corpo com lâminas e, aparentemente, dá para ver que o auxiliar sempre introduzia os objetos através de locais onde já existiam cicatrizes, apoiando a teoria das fístulas. Se esse for mesmo o caso, imagine quanto tempo o holandês não passou dolorosamente furando o próprio corpo para criar esses túneis todos!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.