10 músicas pop sinistras para você curtir nesta sexta-feira 13
381
Compartilhamentos

10 músicas pop sinistras para você curtir nesta sexta-feira 13

Último Vídeo

Para acontecer uma sexta-feira 13, basta que o mês comece no domingo. Todos os anos possuem ao menos uma data assim, e a primeira de 2017 acontecerá logo em janeiro e com um detalhe a mais: será lua cheia! Outro dia desses só daqui 30 anos, então é bom aproveitar agora.

E essa data é perfeita para nos lembrarmos de algumas músicas sinistras, mas que nem sempre nos damos conta de seus significados. Por isso, aperte o play e venha conferir a nossa seleção para essa data cabulosa!

1. Lady Gaga – “Bloody Mary”

Gaga foi uma criadora de vários hits pops na última década, mas ela também costuma flertar com o obscuro em álbuns conceituais. Um dos maiores exemplos é em “Bloody Mary”, do álbum “Born This Way”, de 2011, que traz vocais sinistros e muitas referências religiosas, como crucifixos e Jesus.

2. Rockwell – “Somebody’s Watching Me”

Lançada em 1984, essa canção é o único hit de Rockwell e traz referências ao voyeurismo e ao comportamento stalker. O clipe ainda tem similaridades com o filme “Psicose”, ajudando ainda mais a criar uma aura de mistério em torno da música, que fala da paranoia de estar sendo perseguido.

3. Fiona Apple – “Hot Knife”

A música fala de um amor no qual a cantora compara o casal como uma faca quente e uma manteiga. Mas a repetição insistente do refrão e a percussão sinistra fazem com que a história possa ser vista como um amor obsessivo, tanto que ela canta “Se eu tiver uma chance, eu mostrarei que/ Ele nunca vai precisar, nunca precisará de outra”. Não parece um pouquinho perturbador?

4. Lana Del Rey – “Ultraviolence”

Com sussurros fantasmagóricos, Lana Del Rey canta sobre um romance agressivo que, mesmo assim, parece ser aprovado pela protagonista da canção. Ela chega a dizer “Ele me feriu, mas parecia que era amor verdadeiro”. Mesmo com toda essa violência, ela parece submissa a esse amor. Por quê?

5. Adele – “Chasing Pavements”

O segundo single da carreira de Adele foi o que a fez ser catapultada ao sucesso, mas também é um pouco assustador. “Chasing Pavements” fala sobre a mortalidade e a necessidade de dizermos às pessoas que nós as amamos. A música ainda fala da indecisão da cantora em abrir seu coração.

6. Sky Ferreira – “Night Time, My Time”

“Eu sou inútil e sei disso”. É dessa forma que Sky Ferreira começa a contar uma história de angústia e depressão, na qual a protagonista sonha em mudar, mas está presa a pensamentos que a levam cada vez mais para dúvidas que não possuem respostas. A atmosfera da música ajuda a deixar tudo ainda mais sinistro.

7. Madonna – “Frozen”

A rainha do pop suplica para que seu amante abra o coração e a deixe amá-lo com intensidade. Apesar disso, o rapaz retratado em “Frozen” sofre com angústias, ódios e arrependimentos, que acabam transformando a relação em um martírio para os dois. O clipe ainda traz esse ar gélido e pós-apocalíptico, que traduz perfeitamente o sentimento cantado.

8. Michael Jackson – “Smooth Criminal”

O desespero de Jackson para saber se a Annie da música é angustiante: há um sinal de que um criminoso teria arrombado o seu apartamento e a golpeado. Entretanto, a certa altura a música parece definir que esse era o destino da protagonista. E`, se Jackson já era visto como um midas nessa época, o lançamento do clipe em que ele testa a gravidade aumentou ainda mais a aura mística em torno do Rei do Pop.

9. Kate Bush – “Waking the Witch”

O julgamento de uma suposta bruxa é retratado nesta música de 1985, que aposta bastante no obscuro e em arrepiantes frases sussurradas. A mulher acusada de bruxaria ainda questiona: “O que vocês dizem, cidadãos de bem?”. A resposta parece ter saído direto das seções de comentários de 2017: “Culpada! Culpada! Culpada!”.

10. Phil Collins – “Another Day in Paradise”

A melodia é suave e talvez leve você a pensar que este hit não se encaixa nesta lista sobre músicas sinistras, mas repare na letra: “Ela chama pelo homem na rua/ Ele pode ver que ela esteve chorando/ Ela tem bolhas na sola dos pés/ Ela não consegue andar, mas está tentando”. A música fala sobre um casal no paraíso, mas e se esse paraíso for referência bíblica e ambos estiverem mortos?

***

Gostou desta seleção? Então não deixe de ouvir as outras playlists do Mega lá no Spotify!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.