Pode não parecer, mas as unhas têm a importante função de nos alertar sobre o nosso estado de saúde. Mais do que proteger tecidos e facilitar o ato de nos coçar, elas atuam como porta-vozes do nosso organismo e indicam coisas relevantes sobre ele, como carências nutricionais, alterações na tireoide e até alguns tipos de câncer.

Um exemplo é quando aparecem linhas verticais e escuras, geralmente nas cores preta, cinza ou marrom. Tal condição pode indicar que uma pessoa é portadora de melanoma — um tipo de câncer considerado agressivo, pois as células cancerígenas podem se espalhar rapidamente pela corrente sanguínea.

Um perto de um copo

Foi isso o que aconteceu com uma cliente do esteticista Jean Skinner, dono de um salão de beleza em Uckfield, no Reino Unido. A moça chegou ao estabelecimento pedindo uma cor de esmalte que fosse escura o suficiente para cobrir uma linha preta que atravessava sua unha verticalmente. Ao ver o dedo da mulher, Skinner a orientou a procurar um dermatologista o mais rápido possível, pois aquilo poderia indicar algo mais grave do que um simples desconforto estético.

Intrigado com o ocorrido, o esteticista publicou em uma rede social uma foto da unha da cliente e alertou seus amigos sobre os riscos de não prestar atenção aos sinais que o corpo dá. “Eu não queria assustá-la, mas eu disse que ela precisava ver seu médico imediatamente. Ela me ligou hoje para confirmar que era mesmo um melanoma muito agressivo e que seu prognóstico não era bom”, escreveu.

Um perto de uma mão

É importante salientar que apenas a análise de um dermatologista pode indicar se, de fato, se trata de uma lesão provocada por câncer de pele. Geralmente, o especialista pede que o paciente faça uma biópsia, quando é retirada uma amostra de tecido entre a cutícula e a unha. Se o diagnóstico for confirmado, o portador precisa fazer um procedimento cirúrgico em que uma quantidade maior de tecido é retirada. Pode ocorrer de, nos casos mais graves, o dedo ser amputado.