Você já ouviu aquele papo de que deveríamos mastigar os alimentos 32 vezes antes de engolir? Se não, você provavelmente escutou o conselho de que é mais saudável comer com calma e mastigar tudo bem direitinho, já que isso facilita a digestão e ajuda a promover a saciedade, certo? Mas, e de onde é que saiu essa história? E mais: essa conversa aí faz algum sentido?

Masca-masca

De acordo com Laurie Dove, do site How Stuff Works, essa história de que deveríamos mastigar os alimentos muitas vezes antes de engolir começou a se espalhar no final do século 19, graças a um industrial britânico chamado Horace Fletcher. Esse cara decidiu escrever um livro no qual propunha um novo método de alimentação, que consistia em mastigar cada bocado cerca de 100 vezes por minuto, até que a comida fosse completamente triturada.

Mulher comendo (Pixabay/Bohed)

Segundo Fletcher, ao praticamente liquefazer os alimentos na boca, o nosso organismo absorveria os nutrientes de forma muito mais eficiente. Além disso, o britânico defendia que quanto mais as pessoas mastigassem, menos elas comeriam e, com isso, precisariam comprar menos comida e ainda economizariam dinheiro! Fletcher inclusive dizia que, depois de serem completamente triturados, os alimentos podiam ser engolidos ou simplesmente cuspidos — ficava a critério do freguês!

Pois esse cara — que era superinfluente e era amigão de figuras como Thomas Edison e John D. Rockfeller — viajou pelo mundo para ensinar seu método alimentar, e foi daí que a ideia de que mastigar 32 (ou muitas) vezes os alimentos era benéfico para a saúde. Entretanto, de acordo com Laurie, pesquisadores do nosso século encontraram evidências de que Fletcher não estava tão errado assim.

Pesquisas recentes

Em 2009, pesquisadores da Universidade Purdue, nos EUA, realizaram um experimento que consistiu em pedir que um grupo de voluntários mastigasse um punhado de amêndoas 10, 25 ou 40 vezes antes de engolir. Eles descobriram que os participantes que mascaram mais vezes tiveram uma absorção mais rápida de nutrientes, fazendo com que seus níveis de energia se mantivessem altos por mais tempo.

Garotinho comendo um doce(Pixabay/Mojca J)

Além disso, outro estudo, conduzido pela Universidade Cristã do Texas em 2014, apontou que ao mastigar mais vezes, as pessoas comem mais devagar e, com isso, acabam consumindo menos calorias. Então, voltando à pergunta que fizemos no título da matéria, não que a gente deveria obrigatoriamente mastigar os alimentos 32 vezes antes de engolir, mas comer com calma e triturando tudo bem direitinho parece ter seus benefícios sim!