Seja o primeiro a compartilhar

7 mordidas ou picadas de animais e como reagir a elas

Se a sua resposta sobre animais no Orkut era "prefiro que fiquem no zoológico" (isso se você não é jovem demais para lembrar dessa rede social...), você talvez tenha medo de ser picado por eles. Isso porque cobras, aranhas, escorpiões, abelhas e outros animais podem transmitir doenças e causar consequências graves à nossa saúde. 

Por isso, é sempre importante se certificar de que não há nenhum bicho escondido, esperando para atacá-lo. Caso isso aconteça, saber o que fazer após uma picada ou mordida é essencial para evitar que os danos à saúde sejam piores. Pensando nisso, o Mega Curioso preparou essa lista com 7 animais e como reagir a seus ataques.

1. Abelhas

Quem já levou uma ferroada de abelha sabe que elas doem bastante! Isso porque, quando nos atacam, as abelhas e vespas deixam seu ferrão e injetam veneno em nosso corpo. Sendo assim, é comum que o local da picada fique inchado e doa por alguns dias — você pode aplicar gelo para aliviar os sintomas. Se o inchaço demorar muito a passar e estiver incomodando, você pode pedir um remédio a um médico.

De modo geral, o veneno das abelhas e vespas não causa maiores danos aos seres humanos, exceto se a pessoa tiver alergia ou for picada por muitos animais ao mesmo tempo. Nesses casos, o inchaço e a vermelhidão são muito maiores que o normal, há dificuldade para respirar e engolir até mesmo a saliva, além de sensação de tontura ou desmaios. Se isso acontecer, é melhor procurar um hospital imediatamente. 

Caso a reação alérgica seja normal, é só remover o ferrão com uma agulha ou pinça e desinfetar bem a região da picada, lavando com água e sabão, além de antissépticos.

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

2. Marimbondos

A picada de marimbondo costuma ser menos nociva do que as de abelhas ou vespas, já que eles não deixam o ferrão e injetam menos veneno. As recomendações, portanto, envolvem apenas a desinfecção do local e a aplicação de compressas de gelo. Em um ou dois dias, você já deve estar melhor.

Contudo, se ocorrer uma reação alérgica grave, os sintomas piorarem com o tempo ou o inchaço não passar depois de alguns dias, é melhor procurar um médico. 

Imagem: Wikimedia CommonsImagem: Wikimedia Commons

3. Escorpiões

A cauda levantada desses animais, com o ferrão a mostra, causa medo em muita gente — e não é para menos, já que a picada de escorpião pode causar sintomas graves, que incluem falta de ar, enjoos e vômitos, alterações na pressão arterial e arritmia cardíaca. 

Se você for atingido por um desses bichos, é essencial desinfetar bem o local, mantê-lo para cima e não mexer nele (furando ou apertando, por exemplo). Além disso, procure ajuda médica assim que possível: é recomendado o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas. Em casos mais graves, pode ser necessário aplicar soros específicos, para cortar o efeito do veneno.

Como os sintomas dependem da espécie de escorpião que lhe picou, é interessante observar qual foi a espécie culpada — se possível, capturando-a em um pote fechado e levando-a ao local do atendimento.

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

4. Aranhas

Nós já publicamos um post apenas sobre as picadas de aranhas por espécies, mas vamos resumir o que fazer caso você seja atingido por um desses animais: lave bem a ferida, evite mexer e muito menos tente sugar o veneno, use compressas mornas para aliviar a dor e vá imediatamente a um hospital. 

Assim como no caso dos escorpiões, ter certeza de qual foi a espécie é importante para o tratamento, portanto busque levar o animal junto, mesmo que morto. 

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

5. Cobras

Há cerca de 360 espécies de cobras no Brasil e pouco mais de 50 delas têm veneno. Nesse sentido, cada uma gera sintomas diferentes no corpo humano, porém os mais comuns são inchaço, dores, tonturas e náuseas. 

Pela mesma razão, também há soros antiofídicos diferentes, de modo que é essencial identificar a espécie exata quando buscar ajuda — caso isso não seja possível, um soro polivalente é administrado. Esse tratamento é disponível apenas no SUS. 

Ao contrário do que afirma o senso comum, fazer um torniquete (amarrando o membro atingido) ou chupar o veneno pode prejudicar ainda mais a vítima: a primeira prática faz com que o veneno se concentre ainda mais nessa parte do corpo, enquanto a segunda pode permitir a entrada de microorganismos na ferida. O ideal é lavar o local da picada, manter o paciente deitado e hidratado, além de procurar ajuda médica. 

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

6. Ratos e morcegos

A gente espera que sua casa e seu local de trabalho estejam limpos e sem infestações de ratos, mas caso você seja mordido por um desses bichos, é bom lavar bem as feridas (como em todos os outros casos que citamos), removendo qualquer resquício de saliva ou secreção do animal. 

Isso porque a mordida de rato pode causar infecção e transmitir doenças como tétano, leptospirose e raiva. O atendimento médico para administrar remédios e vacinas contra essas doenças é indispensável. A raiva, especificamente, também pode ser transmitida pela mordida de morcegos, então é bom tomar cuidado com eles também.

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

7. Cachorros e gatos

Para terminar nossa lista, os animais domésticos são muito fofos e costumam morder de brincadeira, mas também podem representar perigo se resolverem cravar os dentes de verdade em nossa pele. Mesmo que o maior medo de muitas pessoas seja a raiva, essa doença não é a maior ameaça contida nas mordidas de cachorro ou gato.

O maior problema são as diversas bactérias e outros microorganismos que podem invadir sua corrente sanguínea pela picada, causando infecções graves. Desse modo, a limpeza do local — lavar com água corrente e sabão por, pelo menos, cinco minutos — é indispensável. O atendimento médico pode ser necessário em caso de feridas que não param de sangrar ou não saram, assim como em mordidas de animais bravos, com força para danificar algum osso ou músculo. 

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

Sendo assim, chegamos ao final dessa matéria com um guia geral de como reagir às 7 principais mordidas ou picadas de animais. Como você pode ver, higienizar o local da ferida e buscar ajuda médica é sempre importante.  

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER