Por que os corredores de maratona fazem cocô nas calças?

Todo mundo faz cocô. O problema é quando a vontade de fazer o número 2 acontece no meio de uma maratona. Muitos atletas de elite já experimentaram a vergonha de ter que fazer suas necessidades nas roupas, diante dos olhares de multidões e com centenas de câmeras para registrar o drama.

Paula Radcliffe, vencedora da maratona de Londres em 2005, deixou muita gente chocada quando, no caminho para buscar a medalha de ouro, parou para se aliviar enquanto câmeras de TV registravam o momento. Para os repórteres, a medalhista disse que tinha comido um salmão ruim na noite anterior. Claro, comida estragada nunca é uma boa ideia, mas tem mais fatores envolvidos.

Cocô na corrida

Não há nada definitivo no meio médico sobre o que provoca a vontade de ir ao banheiro nos atletas de corrida, mas existem algumas teorias sobre a origem do problema:

  • diminuição do fluxo de sangue no intestino;
  • alterações na secreção de hormônios intestinais;
  • empurrões físicos nos órgãos;
  • ansiedade pré-corrida.

Além da diarreia, muitos corredores sentem outros problemas de saúde durante ou após o evento, como sinais de asma, rouquidão, tosse, indigestão e azia.

Problemas intestinais são comuns em atletas de corridaProblemas intestinais são comuns em atletas de corrida

Algo ficou claro nos estudos feitos com corredores de longa distância: a comida tende a se mover mais rápido pelo sistema digestivo quando a pessoa está treinando ou participando de um evento intenso e cansativo.

Recomendações

No curioso e útil artigo 8 dicas de especialistas sobre como evitar cocô durante uma corrida, publicado pelo Runner’s World, o gastroenterologista americano Hardeep Singh sugere algumas boas práticas para evitar o problema. Entre elas, o especialista alerta que os atletas precisam ter mais atenção aos seus corpos para conseguirem identificar possíveis gatilhos, como a ingestão de lactose ou ovos.

O atleta deve conhecer bem seu organismoO atleta deve conhecer bem seu organismo.

A cafeína também requer cuidados: por um lado, muitos esportistas consomem a substância para combater a fadiga e melhorar o desempenho; mas, por outro, ela pode fazer com que os intestinos funcionem em ritmo acelerado.  

No fim, essas recomendações não são úteis apenas para maratonistas. Também podem ser interessantes para evitar aquela dor de barriga causada pelo estresse de uma reunião importante na empresa ou a diarreia que aparece devido à ansiedade antes de um encontro romântico.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.