Seja o primeiro a compartilhar

Cólica menstrual: 7 formas de diminuir a dor sem remédios

As cólicas menstruais são um tipo de dor periódica que, para muitas mulheres, podem se tornar um verdadeiro pesadelo. E uma vez que 75% das brasileiras relatam passar por isso, vale a pena conhecer formas de tornar este sofrimento um pouco menos incômodo.

Não são apenas os remédios alopáticos que ajudam no combate da dor da cólica. Neste texto, compartilhamos 7 formas de diminuí-la de uma forma mais natural.

1. Calor

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Uma das formas mais conhecidas — e eficientes — de aliviar a cólica é pelo calor. Colocar uma fonte de calor no abdômen ou na região lombar é um ótimo tratamento para a dor, sem efeitos colaterais.

Isto pode ser feito a partir de um banho, com uma toalha aquecida, com uma bolsa de água quente ou uma almofada própria para aquecimento. Dá inclusive para fazer sua própria almofada: basta pegar um saco de algodão e colocar arroz. 

Depois, é só costurar a abertura do saco e aquecê-la sempre que necessário, com o cuidado para não deixar quente demais.

2. Acupuntura

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

A terapia milenar de origem chinesa pode ser uma aliada no combate à cólica, pois tem o poder de relaxar o sistema nervoso, fazendo que o sangue flua para os órgãos internos e alivie a inflamação.

Isto não é mero achismo. Uma revisão científica publicada em 2016 no Cochrane Database of Systematic Reviews investigou 42 estudos feitos sobre o uso de acupuntura nas cólicas menstruais. Estas pesquisas evidenciavam que as mulheres que faziam acupuntura relatavam ter menos dores no período menstrual.

3. Aumento do magnésio na dieta

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

O magnésio, elemento mineral encontrado em alimentos como amêndoas, feijão preto, espinafre, iogurte e manteiga de amendoim, pode ajudar no combate à dor.

Seus efeitos positivos se dão porque o magnésio funciona como tranquilizante, relaxante muscular, além de melhorar o fluxo sanguíneo. Há mais um benefício: o magnésio não apenas auxilia na diminuição das cólicas, mas também alivia os sintomas da TPM.

4. Comer alimentos anti-inflamatórios

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Diminuir as fontes de inflamação no organismo deve ser uma meta para quem quer driblar a cólica. Por isso, aumentar o consumo de alimentos anti-inflamatórios é sempre uma ótima pedida para dar uma força para o corpo.

Dentre os alimentos que têm esse poder, estão as frutas vermelhas, o tomate, o abacaxi, o gengibre, o alho e o açafrão. Também vale investir nas amêndoas, nozes e peixes gordurosos como salmão.

5. Fuja das guloseimas

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

O contrário também é verdadeiro: os alimentos naturalmente inflamatórios também tendem a aumentar a dor. E quais são eles? Todos aqueles com muito açúcar e gordura, como doces e batatas fritas. Pelo menos neste período, troque estas delícias por frutas como banana, que é rica em magnésio.

6. Faça exercícios

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Muitas vezes, quando estamos com cólica, a vontade que temos é de nos enfiar na cama ou no sofá e nunca mais sair — pelo menos, até a dor passar. Mas se ela for tolerável, cogite praticar exercícios físicos

Isto porque as atividades físicas funcionam como um analgésico natural, uma vez que o corpo libera endorfinas, substâncias químicas produzidas pelo corpo que bloqueiam a percepção de dor.

7. Fuja do café

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

O café em excesso também pode estar prejudicando nessa hora e acentuando as cólicas. A razão é que a cafeína faz com que os vasos sanguíneos se estreitem, o que pode levar à contração do útero, aumentando a dor.

Se você não consegue ficar sem um cafezinho, experimente trocá-lo nesta época do mês por um descafeinado.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.