Mars One: projeto de colonização de Marte já conta com 78 mil inscritos

Candidatos interessados em se tornar colonizadores poderão se cadastrar até o dia 31 de agosto.
Fonte da imagem: Mars One Mars One: projeto de colonização de Marte já conta com 78 mil inscritos

Há alguns meses, publicamos aqui no Mega Curioso uma matéria sobre o projeto de colonização de Marte desenvolvido pela empresa holandesa Mars One. Os responsáveis pela empreitada pretendiam abrir um processo seletivo mundial para escolher o grupo de colonizadores que será enviado — com passagem só de ida — para o Planeta Vermelho. Você se lembra disso?

Pois bem, as inscrições foram abertas há duas semanas e o projeto já conta com mais de 78 mil inscritos! Segundo a Mars One, pessoas de 120 países já se candidataram, e a maioria dos candidatos a colonizadores são norte-americanos (com 17.324 inscritos até o momento da publicação desta matéria), seguidos pelos chineses (10.241), britânicos (3.581), russos, mexicanos, brasileiros (16 candidatos), canadenses, colombianos, argentinos e indianos.

Candidatos

Fonte da imagem: Reprodução/Mars One

Tanto as informações como os vídeos de apresentação dos candidatos inscritos podem ser vistos através do site da empresa holandesa, e a meta é chegar ao número de 500 mil inscritos até o dia 31 de agosto, data final para o cadastramento. Desse total, os organizadores selecionarão — por meio de várias etapas eliminatórias — 24 pessoas que, depois de passar por duros testes e por um longo período de treinamento, finalmente, viajarão ao espaço.

Os escolhidos serão divididos em seis grupos de quatro indivíduos, e serão preparados durante sete anos para a viagem. Nesse intervalo, a Mars One se comprometeu a construir uma colônia sustentável — e habitável, obviamente! —, baseada em um projeto realista e preciso apoiado em tecnologias já disponíveis. Depois de pronta, a estrutura receberá novos colonizadores a cada dois anos, sendo que a primeira leva deve partir em setembro de 2022.

Colonização terráquea

Fonte da imagem: Reprodução/Mars One

De acordo com os criadores do projeto, a colônia será mantida através de painéis solares que ocuparão uma área de 3 mil metros quadrados para produção de energia. Conforme explicaram os especialistas, embora Marte esteja mais distante do Sol do que a Terra, sua fina atmosfera acaba compensando por essa perda de radiação solar.

Segundo a Mars One, a utilização de energia solar é possível porque não será necessário produzir combustível para a viagem de volta. Assim, a empresa reforça que quem decida se candidatar deve ter em mente que nunca mais regressará à Terra, e que Marte será seu novo lar, onde os colonizadores viverão e trabalharão pelo resto de suas vidas.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários (0)