Embora muitas pessoas pelo mundo afora sejam fãs da utilização de piercings e de outros tipos de implantes corporais, o fato é que ter um corpo estranho inserido em você nem sempre é uma simples questão de estética. Em alguns casos, os intrusos podem ser seres bizarros, assustadores e até mesmo perigosos, envolvendo situações que parecem saídas diretamente de filmes de terror.

De árvores crescendo dentro de pulmões e peixes que entraram na bexiga de alguém até vermes comedores de carne e aranhas vivas andando por dentro do corpo de um homem, confira a seguir algumas histórias medonhas de coisas vivas estranhas que já foram encontrados dentro de corpos humanos.

Vale ressaltar, é claro, que essa lista não é recomendada para pessoas que sofrem de aflição com insetos, vermes, parasitas ou coisas em geral dentro de seus corpos. Estejam avisados!

8 – Larvas, larvas por todos os lados

Se alguma vez você sentiu um inseto entrar em seu olho por um instante e se achou azarado, pode comemorar pela suavidade do seu sofrimento. Um garoto de 5 anos de idade que vivia em Honduras não teve tanta sorte ao descobrir que um inseto parasítico havia depositado ovos dentro de seus olhos, que deram origem a larvas que tiveram que ser removidas cirurgicamente.

Em outro caso, uma senhora de 92 anos de idade foi ao médico se queixando de dores no ouvido e acabou descobrindo que nada menos do que 57 dos pequenos comedores de carne estavam instalados há dois ou três dias por lá. E se tal quantidade não for o bastante, que tal centenas delas? Foi o caso de um homem indiano, que teve que removê-las antes que pudessem chegar ao seu cérebro, causando sua morte.

Caso você seja do tipo que tem estômago forte e só acredita vendo, clique aqui para ver também o caso de uma pessoa que teve um verme de 19 cm removido de dentro do seu globo ocular. Urgh!

7 – Virando um com a natureza

Quando o norte-americano Ronan Svedan foi acometido por uma tosse persistente, ele suspeitou que pudesse ser um sinal de câncer e resolveu ir ao hospital. Ao realizarem um exame de raio-X, no entanto, os médicos se surpreenderam ao descobrir uma pequena planta de ervilhas crescendo dentro de um dos pulmões do homem.

Um caso similar ocorreu com o russo Artyom Sidorkin, que consultou especialistas após sentir dores extremas em seu peito. Temendo que se tratasse de um tumor, os doutores rapidamente o prepararam para uma cirurgia. Porém, ao iniciar o procedimento, o que eles encontraram foi um pinheiro de 5 cm que estava crescendo no pulmão do paciente. Acredita-se que ele havia inalado uma das sementes da árvore enquanto se exercitava na floresta com o exército.

Já em Pequim, na China, uma garotinha foi encontrada com uma relação mais explícita com a natureza. Segundo os médicos, a menina tinha uma planta de dente-de-leão completamente formada dentro de seu ouvido.

6 – Aquário particular

Você provavelmente já ouviu falar sobre histórias a respeito de pequenos peixes que vivem em lagos e costumam ficar presos dentro do pênis de garotos e homens enquanto tentam subir por suas uretras. Caso você tenha parado para imaginar o que aconteceria se eles não acabassem entalados, saiba que eles podem muito bem ir parar dentro das bexigas humanas, causando dor e desconforto.

Foi o que aconteceu com um garoto indiano, que teve um peixe de 2 cm removido de sua bexiga pelos professores Vezhaventhan e Jeyaraman, que então publicaram um trabalho acadêmico sobre o caso. E se isso já parece muito, então você vai se surpreender com a história de um homem chinês que também teve sua bexiga invadida – só que ao invés de um peixinho de 2 cm, o hóspede dele era uma enguia com 15 cm de comprimento.

Ainda que ter um desses seres acidentalmente dentro de seu corpo seja terrível, é muito pior quando a coisa é mesmo culpa sua. Foi o que aconteceu com um homem chinês que, depois de ver um filme pornográfico, resolveu colocar uma enguia de 50 cm em seu ânus. Enquanto tentava desesperadamente escapar, o bicho mordeu e abriu um buraco em seu intestino grosso e foi parar em sua cavidade corporal. Os médicos conseguiram removê-lo, mas o homem acabou sofrendo de uma hemorragia interna severa.

5 – Música para os ouvidos

Sabe aquela sensação desagradável de água presa dentro dos seus ouvidos? A coisa pode ser muito pior quando o que se acomoda em sua cavidade auricular não é um simples líquido, mas sim um inseto vivo. Médicos indianas contam a história de um homem não identificado que certa vez foi ao hospital e teve um grilo de 8 cm removido de dentro de sua orelha – será que era a consciência dele?

Embora os grilos possam ganhar um pouco de simpatia dos fãs de Pinóquio, o mesmo certamente não é verdade para as baratas. Certo dia o australiano Hendrik Helmer foi ao médico para descobrir o motivo de uma terrível dor em seu ouvido e descobriu que um desses seres rastejantes de 2,5 cm havia se instalado por lá, só podendo ser retirado com o uso de pinças.

E se um inseto dentro de sua orelha não é o bastante, que tal dois? Um norte-americano não identificado relata que, certo dia, descobriu que uma mariposa e um carrapato haviam se instalado simultaneamente dentro de uma de suas orelhas. Por sorte, seus amigos se prontificaram para socorrê-lo e removeram os bichos com pinças.

4 – Sentido de aranha aguçado

A cantora britânica Katie Melua conta que, certa vez, passou uma semana ouvindo sons e tendo sensações estranhas dentro de sua orelha e, ao deixar que médicos a examinassem, descobriram uma pequena aranha saltadora vivendo em seu canal auditivo. O pequeno bicho foi removido por meio de um dispositivo de sucção e a mulher resolveu soltá-lo em seu quintal.

Menos sortuda, uma mulher identificada apenas como Sra. Lee chegou ao hospital em agosto de 2012 reclamando de coceira em seu ouvido. Ao olha lá, o que os médicos descobriram não foi um pequena saltadora, mas sim uma aranha com tamanho considerável, quatro olhos, coberta de pelos urticantes e com patas farpadas, vivendo por lá há cinco dias como se tivesse encontrado a mais aconchegante toca.

Cansada de ouvir suas colegas falando do conforto dos ouvidos humanos, uma pequena aracnídea australiana resolveu inovar com seu hospedeiro, Dylan Maxwell. Ao voltar de suas férias na ilha indonésia de Bali, ele descobriu uma marca parecida com uma cicatriz indo do seu umbigo até seu peito e foi para o hospital, onde os médicos descobriram que o rastro foi feito por uma aranha tropical que entrou no corpo do homem e sobreviveu lá dentro por vários dias.

3 – Morte por ameba

Por mais visual que esta lista esteja até agora, nem todas as ameaças invasoras são visíveis a olhos nus. Popularmente conhecida como “ameba devoradora de cérebros”, a Naegleria fowlei é um tipo de protista encontrado em depósitos aquecidos de água, como certos tipos de lagos, rios e fontes quentes.

Ao entrar em contato com seres humanos, o ser invade o sistema nervoso central por meio do nariz, migra em direção ao crânio e eventualmente chega ao cérebro. Lá, ela começa a se alimentar e causa meningoencefalite amebiana primária – uma doença com taxa de fatalidade superior a 95% dos casos.

2 – Mãe de todos os tumores

Embora o teratoma não chegue a ser uma planta ou um animal por conta próprio, ele pode ser considerado como um ser vivo. Coloquialmente conhecido como “O Tumor Monstro”, ele é um tipo específico de câncer que contêm tecidos ou partes de órgãos que lembram partes normais dos nossos corpos.

Casos documentados contam que tais tumores podem desenvolver fios de cabelo, dentes, ossos e até mesmo coisas mais complexas como olhos, torsos ou membros. E como se isso não fosse o bastante, existem relatos sobre ocorrências em que teratomas atacaram o cérebro de seus hospedeiros em uma tentativa de possuí-lo completamente.

1 – Meu gêmeo, meu fardo

Mais estranho do que descobrir que você carrega um inseto, parasita ou tumor maligno é saber que seu hóspede é na verdade o irmão gêmeo que você nunca soube que tinha. Foi exatamente isso que aconteceu com Sanju Bhagat, que em 1999 descobriu que a deformação em sua barriga era causada por um gêmeo parasítico que permanecia vivo dentro dele.

Ao ser removido cirurgicamente, o ser humano que nunca chegou a nascer e não possuía um cérebro revelou ter chegado ao ponto de desenvolver mãos e pés. Embora esse tipo de ocorrência seja extremamente raro, casos similares já foram descobertos em crianças pequenas e até mesmo em fetos ainda em desenvolvimento, sendo retirados e estudados pelos médicos.