Sob as bênçãos de Nossa Senhora de Guadalupe, o México é um país alegre e com muita história para contar. É claro que o povo mexicano também enfrenta muitas dificuldades na economia, política e outros problemas comuns de países em desenvolvimento, mas ainda assim tudo isso não tira o brilho de um território belíssimo e com muitas qualidades.

O México faz parte da América do Norte e tem uma população estimada em 118 milhões de habitantes. O país faz fronteira com os Estados Unidos, o que gera muitas tentativas ilegais de imigração por parte dos mexicanos intermediados pelos chamados “coiotes”, que cobram fortunas para passar as pessoas para o outro lado da fronteira sem garantia de que chegarão realmente ao destino.

De qualquer forma, esse é um dos desafios que o país enfrenta há muitos anos e está longe de acabar. Mas o Próxima Parada existe para falar muito mais do lado belo e positivo dos países do mundo. Por isso, vamos começar a nossa viagem pelo país da tequila, das civilizações antigas, da pimenta, das praias paradisíacas e de tantas outras atrações incríveis? Então, pegue um sombrero, uma margarita e entre no clima com a gente!

1 – Un poquito de História

Shutterstock

Por volta de 2.600 anos antes de Cristo, os maias formaram uma das primeiras civilizações mesoamericanas da História, em território mexicano. Esse povo construiu a maior parte de suas grandes cidades entre os anos de 250 e 900 depois de Cristo, quando atingiram o seu mais elevado estado de desenvolvimento.

A civilização maia sobreviveu por séculos, mas se dissipou aos poucos, quando os olmecas já existiam e eram influenciados por ela. Esses últimos ganharam mais força com o fim da sociedade maia, ocupando um território razoavelmente grande do México, próximo de onde hoje estão localizados os estados de Veracruz e Tabasco.

Já os astecas formam as mais “jovens” das civilizações que habitaram o México. Eles eram uma tribo do norte do país e assumiram o poder depois de 1.200 d.C.. Os astecas eram um povo indígena pertencente ao grupo nahua e também eram chamados de mexicas — nome usado para se referir aos habitantes do coração do império asteca, o Vale do México.

Os astecas fundaram sua maior cidade, Tenochtitlan, no ano de 1.325, sendo que ela foi construída em uma ilha em um lago mexicano chamado Texcoco. Foi nesse mesmo lugar onde foi construída a atual cidade do México.

No início do século 16, os espanhóis desembarcaram no país e deram início à colonização. Infelizmente, com eles, veio também a varíola, doença que aniquilou milhares de astecas. Em 16 de setembro de 1810, foi declarada a independência do país em relação à Espanha pelo padre Miguel Hidalgo y Costilla. Em 1823, foram estabelecidos os Estados Unidos Mexicanos, nome oficial do país até os dias de hoje.

2 – Cultura e religião

A cultura do México passou por uma transformação enorme ao longo das últimas décadas e que varia amplamente em todo o país. Atualmente, quase metade da população vive nas cidades, mas as comunidades rurais menores continuam a desempenhar um papel importante na cultura do país com os seus costumes e agricultura.

A riqueza cultural do México é imensa, mesclando as tradições derivadas dos povos indígenas que foram sucessores das sociedades pré-hispânicas — estas que, por sua vez, também influenciam até hoje os costumes. Artes, arquitetura, música (como as dos Mariachis), folclore (danças) e um grande apreço por reuniões familiares muito festivas são apenas alguns dos pontos fortes na cultura mexicana.

No que diz respeito à religião, quase 90% dos mexicanos se identificam como católicos, embora muitos tenham incorporado elementos maias pré-hispânicos, como parte de sua fé. O restante da população se identifica como protestante, presbiteriana, Testemunha de Jeová, adventista, luterana, metodista, batista e anglicana. Há também pequenas comunidades de muçulmanos, judeus e budistas.

Artefatos alegres colorem o Dia de los Muertos

A Festa de Nossa Senhora de Guadalupe (a padroeira do país), que é comemorado em 12 de dezembro, é uma das mais famosas. O Dia dos Mortos, que na verdade é celebrado em dois dias (dias 1 e 2 de novembro), combina tradições católicas com cerimônias indígenas para homenagear os falecidos.

Outra festividade bastante conhecida por lá é o Cinco de Mayo, comemoração que marca a vitória militar dos mexicanos sobre os franceses em 1862.

3 – Cidades históricas

Começando pela própria Cidade do México, é possível se encantar com os mais diversos pontos que contam a História do país. No centro histórico da cidade, está a Praça da Constituição, a Catedral Metropolitana, o Palácio Nacional, o Museu e o Templo Mayor e a Basílica de Guadalupe.

Ainda na cidade do México, você pode visitar o bairro de Coyoacán, onde viveram personalidades importantes das artes mexicanas como Frida Kahlo e Diego Rivera.

Em se tratando das cidades construídas pelas civilizações maia e asteca, pode se encontrar um dos maiores complexos a apenas 48 quilômetros da Cidade do México, em Teotihuacán. É lá que estão muitas das pirâmides mais significativas construídas na América pré-colombiana, além de seus complexos residenciais, Avenida dos Mortos, colunas e murais muito bem preservados.

Os complexos arqueológicos de Palenque e Mérida também guardam boas surpresas. Ambos os locais foram declarados como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e detêm diversas construções da era pré-colombiana.  

No entanto, um dos lugares mais visitados mesmo é a cidade arqueológica maia de Chichén Itzá, que fica localizada no estado mexicano de Yucatán. Neste lugar, está o famoso Templo de Kukulcán, que recebe milhares de turistas o ano inteiro.

4 – Paraísos

O famoso arco de Cabo San Lucas

O litoral mexicano é um capítulo à parte, tanto o banhado pelo Oceano Atlântico quanto o banhado pelo Pacífico. Ele é formado por praias e ilhas paradisíacas, de águas límpidas, areia branca e muitas belezas naturais. Os principais destaques ficam para a famosa cidade de Cancún (com seus 22 quilômetros de praias incríveis), a Riviera Maia, Cabo San Lucas, Acapulco e a ilha de Cozumel.

5 – La tequila!

Arriba, abajo, al centro y a dentro!! E dá-lhe tequila! Quem nunca fez aquele brinde com shots de tequila (e passou a manhã seguinte se arrependendo)? A bebida que é o ícone do México é conhecida no mundo inteiro, podendo ser tomada pura ou em diversos coquetéis. Um dos drinks mais famosos é a Margarita, que é preparada com tequila, suco de limão, sal, licor e gelo.

Em alguns lugares do México, quem é macho de verdade pode mandar para dentro a tequila em sua forma mais rústica, chamada Mezcal, que deve ser bebida com a famosa larvinha como parte das tradições.

Plantação de agave-azul

A tequila é produzida com o extrato de uma planta chamada agave-azul. Ela cresce em ambientes desérticos, bem ao clima da região central do México. A bebida recebe esse nome porque é destilada primeiramente na região da cidade de Tequila, no estado mexicano de Jalisco.

Como muita gente sabe, e outras ainda vão descobrir depois de uma baita ressaca, a tequila tem um alto teor alcoólico, sendo de 38 a 40%, em média. Portanto, é bom apreciá-la com moderação. Cuidado com o tequileiro mariachi!

6 – Gastronomia

Quem é fã de comida mexicana aí? Tida como uma das mais famosas gastronomias do mundo, a culinária do México ganhou até título da UNESCO como Patrimônio Mundial. O paladar dos pratos desse país conquistou não apenas os norte-americanos, como também o Brasil e diversos outros países.

A culinária mexicana tem influências das civilizações antigas, mas ganhou mais força com os costumes trazidos pelos europeus, resultando numa excelente mistura. O milho é um dos ingredientes mais utilizados, estando presente nas tortillas, nos tamales e em vários outros pratos.

O abacate também é muito usado, tanto na famosa guacamole como em outras preparações. Além disso, não podemos nos esquecer das pimentas, que aquecem tradicionalmente os pratos mexicanos de uma forma deliciosa.

O nosso conhecido feijão também tem grande influência nos pratos mexicanos, assim como as carnes bovinas e de frango. Entre as receitas mais famosas da cozinha do México estão as fajitas, burritos, nachos, chilli (carne moída apimentada com feijão), quesadillas, tamales, tacos, enchillada e muitas outras delícias.

8 – Mais curiosidades

Ultradownload
  • O famoso seriado infantil mexicano “Chaves” (El Chavo del Ocho) foi exibido de maio de 1972 à dezembro de 1978, sendo reprisado até hoje em vários países, inclusive aqui no Brasil, onde fez grande sucesso;
  • Assim como no Brasil, as novelas são como um “patrimônio cultural” mexicano. Entre as mais conhecidas dos brasileiros estão Rebelde, A Usurpadora, Maria do Bairro e Carrossel;
  • O México foi um dos primeiros países a apresentar o chocolate, o milho e a pimenta ao mundo;
  • A Universidade Nacional do México foi fundada em 1.551 por Carlos V da Espanha e é a mais antiga universidade da América do Norte;
  • O México perde apenas para o Brasil no número de cidadãos católicos;
  • As crianças mexicanas não recebem presentes no dia de Natal. Elas recebem presentes no dia 6 de janeiro, o dia de Reis;
  • A bandeira do México é composta de três faixas verticais. A listra verde simboliza a esperança, enquanto a faixa branca do meio representa a pureza e a faixa vermelha representa o sangue do povo mexicano. A imagem de uma águia comendo uma serpente é baseada em uma lenda asteca;
  • O Chihuahua é o menor cão do mundo e o nome de um estado mexicano;
  • A Cidade do México é mais antiga da América do Norte. Ela é também uma das maiores cidades do mundo;
  • Os mexicanos modernos são uma mistura única de muitas civilizações antigas, incluindo a olmeca, zapoteca, tolteca, maia, asteca, inca, africana, francesa e espanhola.

* * *

Assim como diversos países apresentados aqui no Próxima Parada, é praticamente impossível colocar todas as qualidades, belezas e curiosidades do México em um só artigo. Mas, de qualquer forma, esperamos que vocês tenham apreciado o que mostramos sobre esse país tão rico em suas paisagens, suas pessoas, sua gastronomia e sua cultura. Até a próxima!