Existem alguns hábitos bem comuns que a maioria de nós incorporou ao cotidiano com o objetivo de nos mantermos mais saudáveis. Entretanto, de acordo com o site mother nature network, alguns desses costumes podem, na verdade, acabar nos fazendo mais mal do que bem. Confira:

Higienizar as mãos constantemente

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Não que higienizar as mãos com álcool gel ou produtos similares seja algo ruim. O problema começa quando fazemos isso de maneira compulsiva. Segundo a publicação, a não ser que você trabalhe em um ambiente propício à proliferação de germes — como os hospitais, por exemplo —, lavar as mãos com água e sabão frequentemente é mais do que suficiente para mantê-las limpinhas.

Além disso, alguns higienizadores contêm triclosan, que pode tornar vírus e bactérias resistentes aos antibióticos. Assim, quando for comprar um germicida para as mãos, leia as informações presentes na embalagem com cuidado e escolha produtos à base de álcool. Uma formulação com 60% dessa substância é capaz de matar 99% das bactérias das mãos.

Viver de chinelo

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)

Quem diria que esses confortáveis e extremamente populares calçados poderiam fazer mal? O problema com a maioria dos chinelos de dedo é que eles não oferecem nenhum tipo de suporte aos pés, podendo causar uma série de problemas, como tendinites e lesões nos ossos. Além disso, eles não oferecem muita proteção contra agentes patogênicos que podem provocar doenças de pele.

“Salvar” calorias para mais tarde

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Sabe quando você deixa de almoçar porque vai sair para jantar à noite ou porque tem uma festa para ir mais tarde? Aquela velha história de salvar as calorias de agora para depois, de acordo com alguns especialistas, pode ter consequências bem negativas sobre a sua dieta.

Deixar de fazer refeições como o café da manhã ou almoço, além de deixar você mais irritado, também pode fazer com que você acabe enchendo mais o prato quando chegar àquele jantar ou festinha. Assim, o melhor conselho é fazer pequenos lanchinhos ricos em proteínas e nutrientes durante o dia para não exagerar na comida mais tarde.

Beber apenas água mineral

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Nem todo mundo se sente confortável em beber água diretamente da torneira, afinal, vai saber o que pode estar diluído nela? Contudo, a água mineral — dessa que vem em garrafinhas — normalmente não contém flúor, e a deficiência desse elemento pode deixar os nossos dentes mais vulneráveis. Assim, quando possível, dê preferência à água simplesmente filtrada.

Abusar dos suplementos vitamínicos

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Quanto mais vitaminas e minerais, melhor, não é mesmo? Na verdade, não! Segundo os especialistas, hoje em dia boa parte dos alimentos que consumimos já vem fortificada, portanto, é pouco provável que a maioria de nós sofra de alguma deficiência vitamínica. Assim, caso a nossa dieta consiga suprir todas as necessidades nutricionais do organismo, os suplementos simplesmente não terão nenhum efeito.

Aliás, abusar desses medicamentos pode fazer bastante mal, já que algumas vitaminas em excesso podem ter efeitos prejudiciais. Esse é o caso da vitamina B6, por exemplo, que pode causar problemas neurológicos, e da vitamina C, que pode provocar problemas gastrointestinais e a formação de cálculos renais. Assim, em vez de se entupir com suplementos por conta própria, consulte um especialista e procure seguir uma dieta saudável.