Embora não existam provas de que as viagens no tempo sejam possíveis — e os Físicos debatam sobre a sua viabilidade —, muitas pessoas estão convencidas de que elas podem acontecer sim. Alguns indivíduos inclusive garantem que já passaram pela experiência de viver em outras épocas, como é o caso de Alfred Bielek, um norte-americano que disse não só ter passado temporadas no futuro, como revelou ter ido para o passado!

Alfred Bielek

De acordo com Bielek, ele foi um dos participantes do Experimento Filadélfia — sobre o qual já falamos aqui no Mega Curioso. Segundo os teóricos da conspiração, durante esse experimento, que aconteceu em outubro de 1943, um time da Marinha dos EUA conseguiu teleportar um destroyer inteiro da Filadélfia, na Pensilvânia, até Norfolk, na Virgínia, e trazê-lo de volta com todos os tripulantes a bordo em uma questão de minutos.

Escapada mirabolante

Pois Bielek e seu irmão estariam a bordo do destroyer, o USS Eldridge, e teriam pulado do navio depois de ver os efeitos que o experimento teria provocado na tripulação. E é aqui que a história se torna ainda mais fantástica: segundo Bielek, em vez de cair nas águas do mar, a dupla teria voado através de nuvens estranhas e desmaiado.

Bielek seria um dos tripulantes a bordo do USS Eldridge durante o Experimento Filadélfia

Ao despertar, os irmãos se encontravam em um hospital militar se recuperando de queimaduras provocadas pela radiação à qual seus corpos foram submetidos durante o teste, mas, em vez de estarem no ano de 1943, quando o Experimento Filadélfia aconteceu, eles se encontravam no ano de 2137! De acordo com os relatos de Bielek, a dupla permaneceu seis semanas recebendo cuidados até que ele é levado (sozinho) ao ano de 2749 — onde permanece por dois anos.

Mundo do futuro

Alfred diz se recordar de ver cidades flutuantes, construídas com tecnologia antigravidade, e relatou que a sociedade que ele viu no futuro era completamente controlada por computadores. Ele também revelou que a população mundial no século 28 era dramaticamente menor, não passando dos 300 milhões de habitantes, e descreveu inúmeros problemas relacionados com as consequências do aquecimento global e as mudanças climáticas.

Al disse ter visto cidades flutuantes no futuro

Segundo Al Bielek, no futuro, a maior parte da Flórida não existia mais por conta da elevação do nível dos oceanos, e os EUA e o Canadá não eram mais nações devido ao colapso em sua infraestrutura. Tudo seria controlado por um governo central que teria estabelecido a Lei Marcial, todos os programas de TV seriam educacionais ou voltados para a transmissão de notícias, e as mentes dos habitantes da Terra estariam conectadas telepaticamente.

Al Bielek

Ainda segundo Al, por conta de alterações geográficas que teriam tido início por volta do ano 2025, os litorais dos EUA e da Europa não eram mais os mesmos, e que uma guerra teria eclodido entre os russos e chineses contra os norte-americanos e europeus. Teria sido esse conflito o responsável pelo colapso da nova ordem mundial. De qualquer forma, o regime instalado depois era pura e completamente socialista onde as necessidades de todos eram supridas.

De volta para o passado

Depois de passar dois anos vendo tudo isso, Al Bielek foi levado novamente ao ano de 2137, onde se reencontrou com seu irmão e os dois foram transportados juntos de volta à sua época de origem. E, então, o viajante no tempo se viu envolvido em outra iniciativa governamental obscura: o Projeto Montauk, sobre o qual também já comentamos aqui no Mega Curioso e que teria inspirado o seriado “Stranger Things”.

Bielek diz ter sido um dos diretores do Projeto Montauk — iniciativa que inspirou a série "Stranger Things"

Esse projeto estaria focado no desenvolvimento de técnicas de guerra psicológica, além de envolver pesquisas relacionadas com a expansão da mente, invisibilidade, teletransporte, viagens no tempo e a outras dimensões. Pois Bielek teria sido recrutado para o projeto em meados dos anos 50, e nos anos 70, ele já teria se tornado o diretor do programa que liderava os experimentos com um equipamento chamado Cadeira Montauk — voltado para o controle mental.

De acordo com Bielek, nos anos 80, quando os programas relacionados com as viagens no tempo já se encontravam operantes, ele e seu irmão teriam sido enviados com times do projeto para participar em inúmeras explorações. Entre elas, Al teria viajado até o ano 100 a.C. para visitar uma base de pesquisa, assim como até o ano de 6037.

Depois de tantas viagens, Bielek finalmente se estabeleceu no presente

Bielek ainda teria viajado a Marte em diversas ocasiões, e também visitado outros planetas com o propósito de coletar materiais — bem como para obter amostras de energia escura. Depois de ser desligado dos projetos, Al teria tido as memórias sobre suas fantásticas experiências bloqueadas, mas, curiosamente, elas começaram a vir à tona depois de ele assistir a um filme sobre o Experimento Filadélfia, no início de 1988.

Pouco tempo depois, Bielek começou a contar ao mundo sobre sua participação em projetos militares obscuros, de suas viagens no tempo, a outros planetas e a respeito de uma suposta parceria entre o Governo dos EUA e seres alienígenas. Desde então, ele participou de incontáveis conferências e fez inúmeras aparições em programas de TV e rádio para contar suas extraordinárias histórias.