3 perguntas frequentes sobre cães explicadas pela Ciência
339
Compartilhamentos

3 perguntas frequentes sobre cães explicadas pela Ciência

Último Vídeo

1 – Os cães suam?

Na verdade, sim, mas não como a gente. No nosso caso, contamos com uma série de glândulas específicas espalhadas por todo o corpo. Assim, o suor é liberado pela pele e evapora, processo que resfria o corpo, no fim das contas. É isso que nos permite continuar firme até o fim do treino na academia, por exemplo, sem superaquecer.

Já no caso de um cão, as glândulas se encontram apenas nas patas e no nariz. Um fato interessante é que alguns especialistas acreditam que patas suadas conferem ao animal mais tração — você já tinha pensado nisso?

No entanto, as patinhas não são um meio suficiente para resfriar os cães; em geral, eles se refrescam mais arfando (aquele “arf-arf” que eles fazem com a língua de fora e uma respiração forte)! Assim, é possível pôr para fora o ar quente e úmido, enquanto respira o ar frio.

Nunca é demais lembrar, no entanto, que é preciso cuidado com seu animalzinho, pois o calor excessivo pode fazer mal. Evite sair em horários mais quentes e, se perceber que ele está muito cansado, faça uma pausa na sombra, ofereça água e molhe sua cabeça. Atenção ainda maior deve ser dada a cães de focinho achatado, como os das raças pug e buldogue francês, pois esse formato dificulta a capacidade de inspirar o ar.

Cansa mesmo, né? rs

2 – Por que eles andam em círculos antes de deitar?

Você já deve ter percebido que os cachorros costumam andar em círculos antes de, finalmente, deitar e relaxar. Segundo explica Leslie Irvine, autora do livro “If you tame me: understanding our connection with animals” (em tradução livre, “Se você me domar: entendendo nossa conexão com os animais”), acontece que esse comportamento um tanto peculiar é herdado dos tempos pré-históricos.

Os ancestrais dos cães de hoje teriam o hábito de andar em círculos para fazer uma espécie de ninho — uma área protegida e confortável onde eles pudessem dormir. Assim, era possível inclusive se proteger de predadores e, de quebra, ainda demarcar o seu próprio território — nada mal!

Acho que cabe...

3 – Eles sonham?

Quando os cães adormecem, às vezes eles entram, sim, no mundo dos sonhos. Essa foi a conclusão de uma pesquisa publicada em 1977 no periódico Physiology & Behavior, que analisou a atividade cerebral de seis cães apontadores. Os estudiosos perceberam que animais passaram 12% do tempo no sono REM e 23% do tempo no estágio mais profundo do sono NREM. Em seres humanos, os sonhos mais facilmente lembrados ocorrem durante o sono REM.

"Já te pego!"

Mas o que será que passa pela cabecinha deles nessa hora, hein? De acordo com Stanley Coren, professor emérito de Psicologia na University of British Columbia e autor do livro "Do Dogs Dream? Nearly Everything Your Dog Wants You to Know", de 2012 — em tradução livre, “Cães sonham? Quase tudo que seu cão quer que você saiba” —, eles sonham com coisas caninas mesmo. Isso porque o padrão de sonhos em cachorros se assemelha muito ao padrão em humanos; sendo assim, cães apontadores vão sonhar que estão avistando pássaros, enquanto dobermanns provavelmente vão perseguir ladrões imaginários. Interessante, não?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.