Espermatozoides de formigas trabalham em equipe para serem mais eficientes
174
Compartilhamentos

Espermatozoides de formigas trabalham em equipe para serem mais eficientes

Último Vídeo

Você já tinha parado para pensar sobre o processo reprodutivo das formigas? Pois, se isso parece irrelevante para você, saiba que existem pesquisadores preocupados com esse assunto — inclusive, eles descobriram algo incomum sobre os espermatozoides de uma espécie específica desses insetos.

De acordo com o Science News, um estudo recente revelou que os espermatozoides das formigas da espécie Cataglyphis savignyi formam grupos de 50 a 90 unidades para que eles se desloquem mais depressa e sejam mais eficientes na hora de fertilizar óvulos. Segundo a pesquisa, os machos dessa espécie morrem logo depois de acasalar, e as fêmeas que acabaram de ser inseminadas vão procurar diversos outros parceiros para garantir uma boa prole.

As fêmeas então armazenam as células reprodutivas de diversos machos, que depois são utilizadas para fertilizar os óvulos. Os pesquisadores descobriram que, ao formar grupos — por meio de uma proteína grudenta que os mantêm unidos pela cabeça —, os espermatozoides dos machos chegam a se deslocar até 51% mais depressa do que se estivessem sozinhos, aumentando suas chances de serem armazenados pela fêmea.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Conforme explicaram, eles acreditam que a estratégia de trabalho em grupo das células reprodutivas dessa espécie de formiga seja uma característica evolutiva que ajuda os machos a vencer a corrida pela fertilização.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.