Conheça Simbad: o gato que cruzou o Mediterrâneo trancado em um contêiner
49
Compartilhamentos

Conheça Simbad: o gato que cruzou o Mediterrâneo trancado em um contêiner

Último Vídeo

Foram 17 dias sem água e sem comida preso dentro de um contêiner que atravessou o Mar Mediterrâneo e cruzou a Europa até que ele fosse descoberto e resgatado: conheça a história de Simbad, o gato-marujo dos sete mares.

Tudo começou em 8 de março, no porto de Alexandria, no Egito. Um gatinho, de aproximadamente oito meses, fugiu e se escondeu dentro de um contêiner de carga antes de ele ser lacrado. A aventura do bichano estava só começando. Ele atravessou o Mediterrâneo num navio e depois toda a Europa central em um caminhão até chegar a Hereford, na Inglatera. Foram quase 5 mil quilômetros e 17 dias até que o animalzinho chegasse ao destino final da carga.

Simbad sendo cuidado na clínica veterinária

“Nós ouvimos esse barulho estridente e nunca pensei que um gato pudesse fazer tudo isso. Chegamos a pensar que era um bebê”, revela Graham Monteath, diretor da Mediterranean Linens – uma empresa de roupas de cama, mesa e banho. Ao abrir o contêiner, a surpresa: um lindo gatão amarelo estava lá dentro.

“Checamos o selo e ele não tinha sido adulterado”, explica Monteath. O selo a qual ele se refere foi colocado no porto de Alexandria, antes de o contêiner iniciar a viagem pelos mares. “Eu acredito que eles estavam carregando o compartimento quando o gato pulou furtivamente para dentro dele”, analisa o diretor.

Apesar de ter ficado 17 dias sem água e sem comida, Simbad pode “se gabar” de uma coisa: a viagem foi confortável. Ele arranhou e abriu uma das caixas com roupa de cama e fez o seu próprio ninho com o que encontrou. O nome foi dado em homenagem ao marinheiro das histórias de “As Mil e Uma Noites”, que tem origem no Oriente Médio.

Simbad viajou quase 5 mil km dentro de um contêiner

Simbad agora vai ficar quatro meses em quarentana para se recuperar do desgaste físico e da falta de alimentação e água. Por conta disso, uma campanha de arrecadação de fundos foi criada para custear seu tratamento. Após esse período, o bichano estará disponível para adoção.

Via EmResumo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.