Sabe todo o lixo que durante séculos e séculos foi jogado por nós, humanos, nos mares e oceanos? Imagine se, em vez de poluir as águas, emporcalhar as praias e ameaçar inúmeras espécies marinhas, pudéssemos transformar todo esse material em uma enorme ilha tropical!

Segundo uma notícia publicada pela Smithsonian Magazine, um grupo de estudantes da University College of London, na Inglaterra, está trabalhando no desenvolvimento de uma bactéria sintética capaz de transformar montanhas de plástico e outros resíduos em ilhas de habitat artificial.

A ideia é criar um organismo capaz de identificar pedaços de plástico e juntá-los, formando conglomerados flutuantes ou, no caso dos materiais que não puderem ser reunidos, degradá-los para que não cause mais danos. Caso seja possível formar os conglomerados, esses, mais tarde, formariam um arquipélago artificial, a princípio batizado como República do Plástico.

O vídeo acima apresenta o projeto com mais detalhes, e você pode ativar as legendas clicando no botão “cc” do menu.

Fontes: Smithsonian Magazine e University College of London.