Planárias conseguem recuperar cabeça decapitada, junto com antigas memórias
216
Compartilhamentos

Planárias conseguem recuperar cabeça decapitada, junto com antigas memórias

Último Vídeo

As habilidades regenerativas das planárias são conhecidas há muito tempo. O que ninguém sabia até então, contudo, é que o platelminto, pertencente à classe Turbellaria, é capaz de não só recuperar partes de seu corpo cortadas fora, mas também suas memórias.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Tufts, no estado norte-americano de Massachusetts. Para isso, eles realizaram um experimento em que mediam a velocidade com que as planárias encontravam seu alimento em um ambiente controlado. Como esses animais têm medo de lugares iluminados e abertos, os cientistas os treinaram para encontrar alimento nesse tipo de ambiente.

Após serem decapitadas, no entanto, as planárias do estudo mantinham as suas memórias. Desse modo, os espécimes treinados conseguiam encontrar o alimento muito mais rapidamente do que aqueles que não haviam passado pelo treinamento.

As memórias, no entanto, não retornaram imediatamente, sendo que cada planária precisou ser lembrada de seu conhecimento anterior. Ainda assim, as planárias previamente treinadas precisavam de apenas uma única lição para reaprender a encontrar a sua comida.

Fonte da imagem: Reprodução/The VergeApesar de impressionante, o estudo não conseguiu determinar uma razão para que isso aconteça. Como os cérebros das planárias (localizados em suas cabeças) são os responsáveis pelo seu comportamento, os pesquisadores sugerem que as suas memórias possam ser armazenadas em outro local do corpo do animal.

Outra hipótese sugere também que o animal possa alterar o seu sistema nervoso ao adquirir conhecimento. Quando a sua cabeça é cortada, o novo sistema nervoso já reconstruiria um novo cérebro com o conhecimento já armazenado.

O estudo foi publicado no Journal of Experimental Biology. De acordo com os pesquisadores, novos trabalhos precisam ser feitos para descobrir como os animais são capazes de recuperar sua memória – algo que pode nos ajudas a compreender como funcionam os nossos próprios processos de memorização e aprendizado.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.