Você se acha esquisito? Então confira a história dessas 5 pessoas
533
Compartilhamentos

Você se acha esquisito? Então confira a história dessas 5 pessoas

Último Vídeo

Pode até ser que você se ache meio esquisito — e talvez seja um pouquinho mesmo —, mas a verdade é que existe muita gente estranha neste mundo, não só com relação à aparência, mas também com respeito às crenças, condições médicas e até mesmo ao comportamento. A seguir você poderá conhecer a história de cinco pessoas que se encaixam nessas descrições e se sentir bem melhor com respeito às suas próprias esquisitices. Preparado?

1 – O vietnamita que não dorme

Fonte da imagem: Reprodução/Baomai

Você acha que dormir é pura perda de tempo? Mas já imaginou como seria a sua vida se simplesmente não pudesse “pregar os olhos”? Esse foi o dilema de um vietnamita chamado Thai Ngoc que, depois de padecer de uma forte febre em 1973, não conseguiu dormir mais. Segundo Ngoc, ele passou mais de 11.700 noites consecutivas sem dormir, e diz que, embora não saiba se a insônia impactou sua saúde ou não, se sente bem e disposto para realizar as suas atividades cotidianas.

Ngoc inclusive passou por exames, e a única coisa que os médicos descobriram foi um ligeiro declínio em suas funções hepáticas. O vietnamita, que á agricultor, usa o tempo extra para realizar trabalhos em sua fazenda e guardá-la de possíveis ladrões à noite.

2 – O japonês que acredita ser Jesus Cristo

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

Além de ser um político excêntrico, Matayoshi Mitsuo também acredita ser Jesus Cristo e Deus. Ele já declarou que será o responsável por conduzir o Julgamento Final, baseado no atual sistema político. Mas além de “juiz divino”, Mitsuo diz que sua primeira missão como salvador será eleger o próximo premier japonês e implementar reformas na sociedade japonesa, o que levará as Nações Unidas a apontá-lo como Secretário Geral.

Uma vez no comando da ONU, Matayoshi “Todo Poderoso” Mitsuo poderá reinar sobre o mundo como se fosse duas autoridades legítimas, ou seja, religiosa e política. O excêntrico japonês já foi candidato em diversas eleições — e evidentemente não venceu nenhuma —, tornando-se conhecido por sugerir que seus oponentes cometam o seppuku, o suicídio ritualístico realizado pelos samurais.

3 – O indiano vivo considerado oficialmente morto

Fonte da imagem: Reprodução/Mpmla

Nascido em 1961 em Uttar Pradesh, na Índia, o fazendeiro Lal Bihari descobriu que estava “morto” na década de 70, quando foi ao banco pedir um empréstimo. O indiano ficou sabendo que um tio seu havia subornado um oficial do governo para que ele fosse registrado como falecido, e suas terras fossem transferidas ao picareta. Depois disso, Bihari brigou por quase 20 anos contra o governo indiano para provar que, na verdade, estava vivo.

O mais curioso foi que o indiano descobriu que não era o único “morto-vivo” de seu país, e fundou uma associação para pessoas com problemas parecidos ao seu, que hoje conta com mais de 20 mil membros. Bihari inclusive conseguiu “ressuscitar” alguns associados, e em 2004 chegou a se candidatar como senador.

4 – O britânico que acredita em humanoides reptilianos

Fonte da imagem: Reprodução/Supernatural Research Institute

David Icke — ex-jogador de futebol, ex-apresentador da BBC e porta-voz de um partido político britânico — não só acredita na existência de humanoides reptilianos como diz que esses seres pertencem a um grupo secreto chamado “A Elite”, responsável por controlar o mundo. Segundo Icke, o grupo era conhecido na antiguidade como Fraternidade Babilônica, e diversas personalidades famosas, como George W. Bush e a Rainha Elizabeth II, seriam seus descendentes.

Além disso, Icke diz que os humanoides reptilianos estariam envolvidos com práticas satânicas, e desde 1990 ele se dedica integralmente a investigar o caso. O britânico já publicou 20 livros sobre o tema e participa de diversas conferências pelo mundo.

5 – O homem que parecia estar grávido

Fonte da imagem: Reprodução/Fotolog

Apesar de Sanju Bhagat sempre ter sentido um pouco de vergonha de sua “barriguinha” saliente — que mais dava a impressão de que ele estava grávido —, foi apenas em 1999 que o indiano foi descobrir o que havia de errado com o seu corpo. Depois de ser hospitalizado por não poder respirar direito, os médicos que o atenderam, crentes de que se tratava de um enorme tumor, decidiram realizar uma cirurgia para retirá-lo.

No entanto, durante a “cesárea”, a equipe encontrou uma segunda forma humana no interior do indiano, composta por membros, cabelos e ossos. O caso de Bhagat é extremamente raro, e o “corpo” descoberto era o de um gêmeo parasita. Essa condição ocorre quando um feto começa a se desenvolver dentro do outro, sobrevivendo graças a uma estrutura umbilical que permite acesso ao fluxo sanguíneo do hospedeiro até que o parasita cresça demais e precise ser removido.

*Publicado originalmente em 28/08/2013.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.