(Fonte da imagem: Reprodução/Intellectual Ventures)

De acordo com uma notícia publicada pelo Daily Mail, o renomado cientista britânico Stephen Salter acredita que o furacão Sandy poderia ter sido evitado se uma pilha de pneus velhos tivesse sido lançada ao mar a tempo.

Segundo a publicação, Salter inventou um enorme aro de plástico, batizado de “Dissipador Salter”, recheado de velhos pneus de borracha, os quais seriam responsáveis por manter a estrutura flutuando. Os aros poderiam apresentar qualquer diâmetro — de 10 a 100 metros, por exemplo —, e contariam com um tubo em seu interior que se estenderia por diversos metros em direção ao fundo do mar, atravessando a parede de água.

Invenção simples e barata

(Fonte da imagem: Reprodução/Intellectual Ventures)

O mecanismo funciona de maneira bastante simples: conforme as ondas atingem os aros de plástico, as águas superficiais mais aquecidas ficam presas dentro do círculo, sendo empurradas em direção ao fundo do mar — mais frio — conforme as sucessivas ondas fossem chegando ao aro.

Tal mecanismo seria capaz de dissipar algo em torno de 10 bilhões de watts de calor da superfície do mar, evitando que as tempestades se formassem simplesmente por falta de energia — na forma de calor — suficiente. A ideia é posicionar tais dispositivos ao longo das regiões mais susceptíveis à formação de furacões para, assim, dissipar o calor das águas mais superficiais.

O melhor de tudo é que os dissipadores podem ser construídos a partir de materiais fáceis de obter e que já foram descartados, além de serem uma solução simples e barata que pode, potencialmente, evitar inúmeras catástrofes e salvar milhares de vidas. Confira na animação abaixo — em inglês — o funcionamento dos “Dissipadores Salter”: