5 curiosidades sobre a Victoria’s Secret que vão surpreender você
136
Compartilhamentos

5 curiosidades sobre a Victoria’s Secret que vão surpreender você

Último Vídeo

Se você gosta de estar por dentro do que acontece no mundo da moda, então deve saber que recentemente ocorreu em Londres o aguardadíssimo desfile anual da Victoria’s Secret, uma famosa marca de lingerie norte-americana. Durante esses eventos a companhia escala um verdadeiro time de modelos estelares e cantores do momento para animar as passarelas, e hoje é considerada como a maior varejista do segmento nos EUA.

Quer saber mais sobre a Victoria’s Secret? Então, confira as cinco curiosidades que reunimos para você na lista a seguir:

1 – Top high-tech

Roupas de alta tecnologia e equipadas com dispositivos eletrônicos já são uma realidade para as consumidoras da marca. A Victoria’s Secret lançou um sutiã esportivo que oferece suporte reforçado voltado para quem pratica atividades físicas de alto impacto ou aeróbicas — como a corrida e o boxe, por exemplo — e que conta com sensor que permite o monitoramento da frequência cardíaca.

2 – Sutiãs milionários

Mais famosos do que as lingeries high-tech são os sutiãs milionários da linha “Fantasy” que a Victoria’s Secret costuma produzir de vez em quando. No desfile que ocorreu na semana passada em Londres, as modelos brasileiras Adriana Lima e Alessandra Ambrósio desfilaram com peças enfeitadas com safiras, rubis e diamantes avaliados em US$ 2 milhões (perto de R$ 5,2 milhões) cada.

A moda começou em 1996, quando a alemã Claudia Schiffer entrou na passarela com um sutiã de US$ 1 Milhão (cerca de R$ 2,6 milhões), lançando a tradição. Em 2005, por exemplo, Gisele Bündchen desfilou com um modelito avaliado em US$ 12,5 milhões (aproximadamente R$ 32,4 milhões).

Mas isso não é nada comparado à peça que a brasileira apresentou — fotografada acima e contendo um total de 300 quilates em rubis — estimado em US$ 15 milhões (quase R$ 39 milhões) e que entrou para o Guinness Book como o sutiã mais caro já produzido no mundo.

3 – Deslize feio

A Victoria’s Secret se tornou alvo de um bocado de criticismo depois de lançar uma campanha intitulada “Perfect Body” (ou “Corpo Perfeito” em tradução livre). Isso porque o material — veiculado em outubro deste ano — mostrava um grupo de supermodelos junto com os dizeres da publicidade, sugerindo que essas mulheres sim tinham corpos ideais.

Evidentemente, as consumidoras não ficaram muito felizes e, só no Reino Unido, mais de 16 mil assinaram uma petição contra a campanha, alegando que o conteúdo reforçava a ideia de um padrão de beleza irreal para a maioria das mulheres. O texto da campanha foi sutilmente editado, mas ainda existem muitas lojas que ainda não adotaram o novo material.

4 – Seleção de modelos

Pode parecer surpreendente, mas a escolha das modelos que aparecem nas campanhas e desfiles não está baseada no que os homens gostam, mas sim no que é mais apelativo para as mulheres. Além disso, a Victoria’s Secret nega pedidos de celebridades que desejam se tornar garotas-propaganda honorárias regularmente, alegando que as escolhidas pela marca são “produtos” de um intenso programa projetado para transformá-las em sucesso de público.

5 – Fundador suicida

A Victoria’s Secret foi fundada na Califórnia na década de 70 por Roy Raymund, que estava cansado de passar vergonha cada vez que tentava comprar lingerie para a esposa. A primeira loja foi inaugurada no Stanford Shopping Center de Palo Alto e, depois abrir outras unidades e popularizar a marca através da venda por catálogos, Raymund vendeu a companhia para a Limited Brands (atual proprietária) por uma pequena fortuna em 1982.

No entanto, uma década depois, quando a Victoria’s Secret já havia se tornado uma marca sólida no mercado norte-americano, o antigo fundador deu azar em seus outros empreendimentos e acabou falido. Raymund foi visto com vida pela última vez em 1993, enquanto caminhava em direção à Ponte Golden Gate, em San Francisco, de onde ele provavelmente pulou para a morte. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.