Como se proteger durante as tempestades?
120
Compartilhamentos

Como se proteger durante as tempestades?

Último Vídeo

Ainda estamos no inverno aqui no Brasil, mas as dicas que você verá a seguir poderão ser bastante úteis durante as tempestades de verão, época em que os raios atingem muitas regiões e chegam a matar algumas pessoas. 

As chuvas intensas de granizo também podem causar danos não só em casas e carros, como também em pessoas, causando ferimentos. O pessoal do site Mother Nature Network divulgou alguns fatores essenciais para se proteger durante as tempestades que também podem vir acompanhadas de raios e trovoadas.

O artigo foi produzido por uma jornalista que vive no estado norte-americano da Flórida, que é muito afetado por esses fenômenos naturais. Em média, os raios são as causas de 67 mortes e mais de 300 pessoas feridas a cada ano nos Estados Unidos.

Por isso o alerta, que também vale para a nossa temporada de clima quente seguido de precipitações chuvosas fortes entre os meses de dezembro e março. Algumas regras são bastante conhecidas, enquanto outras podem ser novidades e muito úteis para quando o tempo fecha. Confira abaixo:

1 – Busque um abrigo resistente

Se você está em algum local ao ar livre e descampado (como um gramado de um parque, uma praia, um estacionamento aberto ou um campo de futebol) quando uma tempestade começa, vá para dentro de casa ou do espaço próximo mais resistente que você encontrar, seja ele um edifício com para-raios ou outra estrutura mais sólida e forte. Mas fique afastado das janelas.

Guarda-chuvas, sombrinhas ou guarda-sóis não são nada adequados para você se proteger de uma tempestade com raios, pois elas podem até atraí-los, fazendo de você um verdadeiro para-raios e consequente churrasquinho.

2 – Se você estiver dirigindo, estacione o carro

Caso você esteja dirigindo na estrada durante uma tempestade, o melhor a fazer é reduzir a velocidade de forma suave e estacionar no local seguro mais próximo. Se somente houver a opção do acostamento, ligue o pisca-alerta e sinalize com o triângulo de segurança.

Se estiver na cidade, procure um local para estacionar com segurança e fique longe de árvores e rede elétrica. Mas, se for necessário continuar dirigindo, evitar tocar em qualquer parte metálica do carro. Se um raio atinge o seu automóvel, ele vai agir como uma caixa de metal que vai espalhar a carga elétrica e impedir que ela chegue até seu corpo, desde que você não esteja tocando em nada metálico do carro.

3 – Evite o contato com eletrônicos

Não use aparelhos ligados em tomadas. Desligue qualquer equipamento eletrônico, como o computador e a TV assim que a tempestade começa ou fica muito forte. Os raios e relâmpagos podem causar um impulso elétrico que pode danificar esses dispositivos.

Não tome banho de chuveiro elétrico, principalmente, durante uma tempestade, pois a descarga de um raio próximo pode produzir voltagens alteradas e causar choques graves.

4 – Fique longe da água

Não é mito: o melhor a fazer durante uma tempestade é sair de perto da água, seja ela de uma piscina, da praia, de uma banheira ou mesmo de um chuveiro (elétrico ou não). Mesmo que você diga que já passou uma tempestade nadando em uma piscina ou tomando um belo banho e não aconteceu nada, sorte sua. Mas é melhor prevenir.

No caso dos banhos em casa, os raios podem atingir o encanamento e viajar por ele, chegando até você se estiver usando essas áreas. É melhor esperar até que a tempestade passe para tomar banho ou mesmo para lavar pratos.

5 – Não vá para debaixo de árvores

Se acontecer de você estar em um lugar aberto quando uma tempestade chega, não se abrigue sob uma árvore grande, porque elas agem como para-raios naturais. Se elas são atingidas por um raio, os galhos podem ainda cair e causar ferimentos ou mesmo matar.

Fique também longe do mar, lagos, lagoas, trilhas de estrada de ferro e cercas: tudo que pode transferir a corrente elétrica para você se for atingido por um raio. Com essas dicas, a sua segurança estará garantida.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.