7 formas pelas quais as pessoas conseguiram fugir do Muro de Berlim
56
Compartilhamentos

7 formas pelas quais as pessoas conseguiram fugir do Muro de Berlim

Último Vídeo

Um dos episódios históricos mais importantes da contemporaneidade completou no dia 9 seu aniversário de 25 anos: a queda do muro de Berlim, que dividia o mundo entre socialistas e capitalistas. Ainda que o governo da Alemanha Oriental tenha feito de tudo para fortificar a barreira – com torres de vigia, cães de guarda e armadilhas para pegar possíveis fujões – algumas pessoas conseguiram escapar das barreiras de algumas formas criativas:

1 – Com uma corda esticada

O acrobata Horst Klein conseguiu fugir da Alemanha Oriental em 1963graças às suas habilidades acrobáticas. Ousado, Klein escapou com a ajuda de um cabo de alta tensão inutilizado e, assim, criou uma forma de ir do ponto onde estava até o outro lado do muro, movendo-se cuidadosamente com as mãos e, quando os braços ficavam cansados, ele dava conta do recado e conseguia se locomover com o resto do corpo. Eventualmente ele acabou caindo do cabo, mas pelo menos caiu do lado ocidental do muro, que era o seu objetivo.

2 – Tirolesa

Inspirados pela história de Klein, os amigos Michael Becker e Holger Bethke tiveram a ideia de aprimorar a técnica do outro fugitivo e, para isso, contaram com a ajuda de uma pessoa que estava ao lado ocidental do muro.

Os caras basicamente subiram até o topo de um prédio de cinco andares. De lá, arremessaram uma corda fina de pesca que foi parar em um prédio do outro lado do muro, onde o amigo os esperava para prender a linha e melhorar a resistência dela adicionando um cabo de aço. Foi como se estivessem em uma tirolesa que os amigos conseguiram passar de um lado para o outro do muro.

3 – Enganando o guarda

O austríaco Heinz Meixner usou seu carro minúsculo – um Austin Healey Sprite conversível – para enganar os guardas e, de quebra, fugir com sua mãe, que estava escondida no porta-malas. Ele arrancou um dos para-brisas e, quando foi pedir ajuda para um guarda que fiscalizava os arredores do muro, aproveitou para distrair o cara e pisar fundo no acelerador, passando por baixo da barreira que fazia a divisão.

4 – Usando o passaporte

Uma das formas de fuga bastante utilizadas por pessoas corajosas e com certa cara de pau era a de passar a fronteira dirigindo, como se fossem membros do Playboy Club de Monique – a carteirinha do clube era muito parecida com o passaporte, então o fujão fazia cara de quem não estava morrendo de medo, mostrava o passaporte meio de longe e, acredite você ou não, a mentira colou muitas vezes e várias pessoas cruzaram o muro na maior tranquilidade.

5 – Arrebentando o muro

Logo que o muro foi erguido, uma das opções de fuga envolvia o uso da força bruta mesmo. Em dezembro de 1961, Harry Deterling conduziu o que chamou de “o último trem para a liberdade”. Em vez de diminuir a velocidade ao chegar perto do muro, Deterling acelerou e simplesmente atravessou a barreia até o lado ocidental da divisa.

A bordo estavam sete pessoas de sua família e outros 16 passageiros – desses, seis preferiram voltar para a Alemanha Oriental.

6 – Com um balão

Hans Gunter Strelczyk e Wetzel aproveitaram os conhecimentos mecânicos que tinham e construíram um motor de balão de ar quente. A capa do balão foi improvisada pelas esposas dos dois, que remendaram pedaços de lona e lençóis. O plano deu certo e, em setembro de 1979, os dois casais fugiram acompanhados de seus quatro filhos.

7 – Por um túnel

Doze pessoas conseguiram escapar em maio de 1962 por meio de um túnel subterrâneo que foi construído graças à liderança de um homem de 81 anos e um grupo de idosos. Eles passaram 16 dias cavando o que ficou conhecido como “Túnel do Idoso” – tinha quase 50 metros de comprimento e seis de altura. O espaço era alto porque os escavadores queriam libertar suas famílias de maneira confortável.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.