Ampliar (Fonte da imagem: Repodução/MakeZine)

Imagine uma situação assim: você está andando por uma quadra qualquer da Syracuse University (Universidade de Siracusa), quando se vê defronte a uma multidão de pessoas reunidas em torno de algo. Você sabe que aglomerados são extremamente incomuns nessa região do campus — ainda mais com a presença de alunos, pais e crianças—, então resolve olhar para ver do que se trata.

Para sua surpresa, há um grupo de jovens derretendo seus marshmallows (presos a um palito) em uma poça de lava fundida sobre o estacionamento. Isso mesmo, uma pequena piscina de rocha incandescente derretida emitindo um pouco convidativo odor “sulfuroso”, porém muito atraente para as crianças e seus docinhos.

O ocorrido não é hipotético, e sim uma experiência daquela universidade americana chamada Syracuse University Lava Project. Trata-se de um projeto que pretende educar as crianças de maneira prática, ensinando as propriedades físicas das rochas, bem como a criação de lava basáltica em laboratório.

Ampliar (Fonte da imagem: Repodução/MakeZine)

De acordo com o site Makezine, o resultado do experimento é similar ao que é expelido dos vulcões que ainda estão ativos no Hawai e na Islândia. Enquanto os cientistas se vangloriavam sobre as oportunidades de estudo que terão com o sucesso do experimento, as crianças aproveitaram para tostar algumas salsichas e uns marshmallows, deixando a ciência muito mais gostosa.

Fontes: Gizmodo, MakeZine