4 lugares da Antiguidade que seriam — supostos — portais cósmicos
259
Compartilhamentos

4 lugares da Antiguidade que seriam — supostos — portais cósmicos

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

O mundo está cheio de edificações da Antiguidade que, considerando as tecnologias disponíveis na época de sua construção, ninguém sabe explicar ao certo como elas foram erguidas — e, em muitos casos, nem para qual propósito exatamente. Pois enquanto arqueólogos e historiadores quebram a cabeça tentando encontrar respostas, é impossível evitar que surjam (ótimas) teorias alternativas.

A seguir, nós aqui do Mega Curioso reunimos quatro construções da Antiguidade que foram — ou ainda são! — consideradas como portais estelares capazes de conectar o nosso mundo a outros lugares do Universo e até outras dimensões. Confira:

1 – Abu Gurab

Abu Gurab é uma região situada a cerca de 15 quilômetros do Cairo, no Egito, e está entre os sítios arqueológicos mais antigos do mundo. Pois nesse local foi descoberta uma plataforma de alabastro que, segundo as lendas, estaria sintonizada com as vibrações da Terra e seria capaz de ajudar os antigos egípcios a abrir seus sentidos, se conectar com as energias sagradas do Universo e permitir a comunicação com os deuses.

Ruinas do Templo do Sol de Niuserre, em Abu Gorab, e pirâmides de Abusir ao fundo

Curiosamente, uma das lendas da cultura Cherokee, dos EUA, fala a respeito de como seres sagrados viajavam de seu lar, nas Plêiades — um grupo de estrelas situado na constelação de Touro —, até a Terra através de ondas sonoras. Pois, conforme acreditam alguns, o suposto portal estelar construído pelos egípcios funcionaria de maneira semelhante.

2 – Tiahuanaco

Também conhecida pelo nome de “Porta do Sol”, a estrutura a seguir, situada no sítio arqueológico de Tiahuanaco, na Bolívia, foi construída pela civilização tiahuanaco, uma das precursoras do Império Inca. O portal tem 3 metros de altura, 4 de largura e pesa cerca de 10 toneladas, e os arqueólogos acreditam que ele foi erguido há mais de 1,5 mil anos.

Porta do Sol

Na parte superior, a Porta do Sol é decorada com uma figura central em alto-relevo chamada “Senhor dos Báculos”, e ao seu redor existem 48 imagens em baixo-relevo de seres alados e homens ajoelhados. Também podem ser vistos — sob as criaturas aladas — uma série de trombeteiros que, segundo acreditam os arqueólogos, servem para marcar os movimentos solares. Veja no detalhe:

Você vê algum astronauta entre as figuras?

Entretanto, em vez de provavelmente ser um enorme calendário solar, há quem afirme que a Porta do Sol foi, na verdade, construída 14 mil anos atrás, que ela traz uma porção de imagens de seres humanoides usando capacetes talhadas em sua superfície — e que ela serviria como um portal cósmico.

3 – Ranmasu Uyana

Situado no Sri Lanka, o parque de Ranmasu Uyana abriga uma série de edificações criadas antes da Era Cristã — entre elas um fascinante portal estelar. Esse lugar é marcado por várias inscrições talhadas em pedra conhecidas como Sakwala Chakraya e que os arqueólogos acreditam ser uma espécie de antigo atlas ou, talvez, um mapa cósmico. Veja:

Que tal? Mapa ou portal cósmico?

Contudo, como ninguém conseguiu “traduzir” as elaboradas inscrições acima, surgiu a teoria de que, na realidade, os símbolos gravados na pedra seriam capazes de abrir um portal que permitiria a passagem de um mundo a outro para aqueles que entendessem seus significados.

4 – Abidos

Também situada em terras egípcias, Abidos foi uma das cidades mais influentes do Antigo Egito e é de grande importância histórica e arqueológica. Esse local abriga uma série de edifícios religiosos e tumbas — entre eles o Templo de Seti, que conta com imagens pra lá de intrigantes talhadas em suas paredes, como uma série de figuras que parecem retratar veículos modernos, como um helicóptero, um zepelim, um submarino, um avião e inclusive um disco voador. Veja a seguir:

Detalhe interessante

De acordo com os egiptólogos, não existe nenhuma máquina voadora gravada nas paredes do templo, muito menos um disco voador — se trata de hieróglifos que foram cobertos por outros novos, mas adotaram essa aparência após milênios de erosão acabar por unir os dois escritos. Essa explicação, entretanto, não convence todo mundo, uma vez que existem pessoas que acreditam que Abidos, na verdade, funcionava como um portal estelar.

Templo de Seti I

Aliás, é impossível falar de Abidos e não mencionar Dorothy Eady, uma britânica que, após sofrer uma queda quando criança, começou a se comportar de maneira estranha e a afirmar que seu lar era o Egito — Antigo! Ela chegou a estudar egiptologia e a ler hieróglifos e, em 1930, se mudou para seu “país” e se casou com um cidadão egípcio. Dorothy teve um filho, a quem batizou de Seti, e passou a se chamar de Om Seti ou Mãe de Seti.

Dorothy Eady - ou Om Seti

Om Seti dizia ser a reencarnação de Bentreshyt, uma sacerdotisa da corte de Seti I e amante do faraó. Ela teria afirmado que o templo de Abidos contava com jardins na época de sua construção e apontou o local exato onde as ruínas poderiam ser encontradas. Dorothy também revelou a localização de um túnel que passava sob a parte norte no templo — que foi descoberto durante uma escavação —, assim como de outras estruturas que não foram achadas ainda. Ademais, a mulher afirmava que a Esfinge de Gizé havia sido construída muito antes da data estabelecida pelos arqueólogos, pelo deus Horus. Eady faleceu em 1981, aos 77 anos.

E aí, caro leitor, achou a lista acima interessante? Pois existem muitos outros — supostos — portais cósmicos pelo mundo. Assim, se você quiser conhecer mais desses lugares, avise nos comentários e nós aqui do Mega elaboramos uma nova seleção para você!

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.