(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Um grupo de geólogos da Universidade de Rutgers, nos Estados Unidos, liderados pelo professor Kenneth G. Miller, apresentou um estudo no qual afirma que o nível dos oceanos poderá subir até 20 metros, mesmo que a humanidade consiga limitar o aquecimento global em 2 ºC.

Depois de avaliar amostras de solo do Estado da Virgínia, do atol de Enewetak no Pacífico e da Nova Zelândia, eles compararam os dados com informações de uma época geológica conhecida como Plioceno, compreendida entre 2,7 e 3,2 milhões de anos atrás. Durante esse período, a Terra apresentava os mesmos níveis de dióxido de carbono na atmosfera que os atuais, e a temperatura se encontrava 2 ºC acima da nossa.

Maré alta

Os pesquisadores concluíram que o volume de água liberado seria equivalente ao derretimento de toda a Groenlândia e dos lençóis de gelo das porções leste e oeste da Antártida. Tal aumento nos níveis dos oceanos poderia alagar as regiões costeiras de todo o planeta, afetando 70% da população mundial.

O estudo destaca a fragilidade dos grandes lençóis de gelo do planeta com relação às mudanças climáticas, sugerindo que até mesmo aumentos modestos de temperatura podem resultar em uma grande elevação dos níveis oceânicos.

Contudo, Miller afirma que você não precisa vender a sua casa de praia ainda, pois todo o processo de derretimento deve demorar entre alguns séculos e milhares de anos para acontecer. A estimativa para a elevação global durante o século XXI, devido ao aquecimento dos oceanos e degelo de alguns glaciares e parte da Groenlândia e Antártida, está entre 0,8 e 1 metro.