(Fonte da imagem: Reprodução/The Daily Mail)

É bastante comum que mulheres grávidas desenvolvam alguns desejos incontroláveis durante a gestação, muitos deles até inusitados. Mas entre desejo de comer alimentos azedos, provar pratos exóticos e ingerir misturas bizarras, normalmente as vontades se limitam a comidas e bebidas de verdade. Ou não?

Nicole Bonner, uma inglesa de 22 anos, sofre de um distúrbio conhecido como Pica — sério! — ou alotriofagia, que faz com que as pessoas, normalmente mulheres e crianças, desenvolvam um apetite incontrolável por substâncias não comestíveis. Durante a primeira gravidez, Nicole teve um estranho desejo pelo aroma de sabonetes, que acabou se transformando em um apetite incontrolável pelo produto.

Para piorar as coisas, o desejo se converteu em uma compulsão por esponjas com cobertura de bolhas de sabão. Nicole é consciente de que tem um problema, mas afirma sentir prazer ao ingerir a “iguaria”. Ela já conseguiu reduzir o consumo de esponjas de uma e meia para apenas meia por dia.

Outros casos semelhantes

Outra britânica, Kerry Trebilcock, com o mesmo apetite por esponjas e sabão, admite temperar o seu “lanche” com mostarda, pimenta ou geleia, e que inclusive costuma mergulhar as esponjas no chá ou chocolate quente. Esse hábito já causou a Trebilcock muitos problemas, como diarreia, fortes dores de estômago e cólicas intestinais, mas ela acredita que um dia vencerá a sua compulsão.

Outras pessoas com o mesmo distúrbio costumam comer carvão, areia, móveis e até metais, o que pode causar graves danos ao aparelho digestivo. O tratamento recomendado para esses casos envolve sessões de terapia, uso de medicamentos e vitaminas.