(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Você sabia que uma substância muito utilizada — e rara — para fixar perfumes é proveniente do vômito de baleias? Conhecido como âmbar cinza, ele é um composto sólido e gorduroso que, depois de seco, apresenta um odor doce e terroso, podendo chegar ao preço de até US$ 10 mil por quilo (R$ 18.300 aproximadamente).

Devido à dificuldade de encontrar o produto — além do perigo de que a grande demanda possa levar à caça de baleias —, cientistas acabaram descobrindo uma substância alternativa, produzida pela sálvia e pinheiros, que pode ser utilizada na fabricação de fixadores de perfumes — sendo inclusive mais eficiente que o âmbar cinza. O único problema era isolar o componente ativo do produto.

De acordo com um estudo apresentado por Joerg Bohlmann, um professor da Universidade da Colúmbia Britânica, um gene específico do bálsamo produzido pelas plantas é muito eficaz como fixador. Além disso, ao adicionar levedura a esse gene, foi possível conseguir uma maior produção do bioproduto, que, além de ser muito mais fácil de ser encontrado, é mais barato e menos desagradável do que aplicar vômito de baleia sobre a pele.