Programa de TV chinês mostrava últimos momentos de condenados à morte
290
Compartilhamentos

Programa de TV chinês mostrava últimos momentos de condenados à morte

Último Vídeo

Extremamente popular e com uma boa dose de drama, o programa “Entrevistas Antes da Execução” ficou no ar entre 2006 e 2012. Diante de quase 40 milhões de fãs, semanalmente a apresentadora Ding Yu mostrava os casos mais perturbadores da história da televisão chinesa. Por sua influência e popularidade, a jornalista ganhou fama na província de Henan, na China central.

Como o próprio nome do programa revela, todo sábado à noite era possível acompanhar uma das entrevistas de Ding Yu com pessoas que morreriam dentro de poucas semanas, dias ou até mesmo minutos – já que alguns presos eram executados assim que as câmeras e as luzes se apagavam. Com o objetivo de ensinar a população e conter possíveis criminosos, a atração fazia muito sucesso.

A China e a pena de morte

Fonte da imagem: Reprodução/Macau Cable TV

Grande parte desse sucesso se deve ao interesse do governo chinês na pena de morte. Embora os números sejam tratados como “segredo de Estado”, acredita-se que a China execute milhares de prisioneiros anualmente. Esse dado impressiona, mas isso acontece porque as leis locais condenam mais de 55 crimes à pena de morte. Entre eles, suborno, contrabando e desvio de dinheiro podem resultar na pena máxima.

Mas os casos cuidadosamente selecionados por Ding Yu eram basicamente de assassinato. Um dos episódios de maior audiência trazia as confissões de um homem que havia matado a própria mãe. No entanto, o programa foi especialmente popular por se tratar de um condenado assumidamente gay  — a homossexualidade não é bem vista no país.

Depois de escolher os melhores casos e conseguir a autorização das autoridades, Ding Yu e sua equipe precisavam ser rápidos, já que muitos condenados eram mortos poucos dias após a sentença. Isso fez com que alguns encontros acontecem poucos minutos antes da execução.

Na maior parte das entrevistas, a apresentadora buscava manter o tom jornalístico, mas houve momentos em que ela aceitou enviar recados para os familiares do condenado ou até mesmo expressou sua opinião sobre os crimes cometidos e a sentença recebida pelo prisioneiro.

Um documentário e muita controvérsia

Fonte da imagem: Reprodução/Macau Cable TV

Não é de se surpreender que o programa “Entrevistas Antes da Execução” tenha causado controvérsias, especialmente no mundo Ocidental. Porém, a jornalista sempre defendeu que seu trabalho era ético. Ela afirma, inclusive, que seu programa dava oportunidade para que os condenados falassem sobre suas vidas, confessassem seus segredos e assim ficassem aliviados.

Porém, quando a BBC e a PBS International anunciaram seus planos de transmitir um documentário sobre o polêmico programa, o governo chinês cancelou a atração em uma tentativa de minimizar as críticas que poderiam surgir. Muitos vídeos de episódios que circulavam pela internet também foram tirados do ar.

De qualquer maneira, o documentário da BBC (em inglês) está disponível no YouTube. Ele traz algumas entrevistas e depoimentos de Ding Yu sobre seu trabalho. Depois de conferir, não deixe de registrar aqui sua opinião sobre esse polêmico programa da televisão chinesa.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.