Vídeo de menino desesperado ao ser separado da mãe comove a internet
958
Compartilhamentos

Vídeo de menino desesperado ao ser separado da mãe comove a internet

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

O vídeo que você acabou de assistir acima não só comoveu milhares de internautas, como também está gerando uma onda de protestos. Isso porque não mostra uma criança fazendo manha. Longe disso. Trata-se de um menino de seis anos de idade — que se chama Samuel — desesperado com a decisão judicial de separá-lo de sua mãe para que ele vá viver com o pai.

O registro foi feito pela tia do garoto na última quarta-feira, dia 27 de janeiro, após a audiência no Fórum do Riacho Fundo, no DF, que resultou na decisão do juiz Edmar Ramiro Correia de devolver a guarda do menino ao pai. De acordo com Amanda Carvalho, do portal Correio Brasiliense, o mais preocupante é que existem suspeitas e denúncias de agressão relacionadas com o caso.

Impasse

Segundo a publicação, os pais do menino ficaram casados durante apenas um ano, e a separação foi motivada por agressões físicas e psicológicas cometidas pelo pai contra a mãe. No entanto, acuada, a mulher disse que acabou concedendo a guarda do filho depois de ser ameaçada repetidamente, mas, após suspeitar que o menino sofria maus tratos, entrou com um pedido de guarda provisória.

Conforme explicou Amanda, um laudo emitido pelo Conselho Tutelar do DF, onde mora a mãe do menino, revelou que o garoto teria descrito detalhadamente as agressões que ele teria sofrido do pai e da madrasta e que a criança se recusava a voltar a viver com os dois. Em contrapartida, um relatório apresentado pelo Conselho Tutelar de São Paulo, onde mora o pai do menino, apontou que não existem indícios de que a criança tenha sofrido maus tratos.

Repercussão

O fato é que a Justiça decidiu por tirar a criança da mãe e — para o seu desespero — devolvê-la ao pai, e as imagens comoventes estão dando o que falar. Desde que vídeo foi divulgado, o material já foi visto milhares de vezes, e os internautas inclusive chegaram a criar uma fan page no Facebook para protestar contra a decisão do juiz e demonstrar sua solidariedade à criança.

Curiosamente, todos os comentários que haviam sido postados na página da comunidade — que já conta com mais de 160 mil seguidores — foram apagados, mas os próprios internautas já criaram novos espaços na rede social para continuar com as manifestações de apoio ao pequeno, que você pode conferir através deste link e deste também.

Além disso, de acordo com Raquel Morais, do portal G1, dezenas de manifestantes se reuniram diante do Fórum do Riacho Fundo para protestar contra a decisão da Justiça e exigir que a guarda do menino seja devolvida à mãe.

Na sua opinião, quem deveria ter a guarda do menino, o pai ou a mãe? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.