(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

A melhor forma de transportar rapidamente um companheiro ferido durante uma batalha é jogá-lo sobre os ombros e carregá-lo até um local seguro, certo? Errado. Um novo dispositivo, desenvolvido pelo exército israelense e a empresa de produtos militares Agilite, promete tornar o transporte de soldados feridos mais eficiente, permitindo que a remoção seja realizada em uma espécie de mochila humana.

Chamado de IPC, o equipamento está composto por uma série de tiras reforçadas que prendem o ferido às costas do soldado realizando o resgate, deixando que as mãos deste fiquem livres, além de facilitar a movimentação e permitir que o indivíduo também possa se defender no caso de possíveis ataques.

Além de prático, o novo método também é mais confortável e seguro que a tradicional manobra que joga o ferido sobre os ombros. Para levantar o soldado machucado, a pessoa realizando o resgate deve se deitar sobre o ferido, prendê-lo ao equipamento, rolar de lado e se levantar. De acordo com o fabricante, este movimento é muito mais simples que a manobra tradicional.

A mochila humana pesa 350 gramas, e pode ser dobrada, ficando com 25 centímetros de comprimento. O preço do equipamento é de US$ 80 (aproximadamente R$ 145).