8 lugares emblemáticos da Armênia que valem a pena ver
660
Compartilhamentos

8 lugares emblemáticos da Armênia que valem a pena ver

Último Vídeo

Neste artigo iremos mostrar um pouquinho das construções incríveis da Armênia, um país muito interessante que está localizado nos planaltos circundantes das montanhas bíblicas de Ararat. Yerevan, a capital da Armênia moderna, remonta ao século 8 antes de Cristo, com a fundação da fortaleza de Erebuni no ano de 782 pelo rei Argishti I.

No ano de 301 depois de Cristo, a Armênia foi a primeira nação soberana a aceitar o cristianismo como religião do Estado e muitas de suas edificação mais impressionantes têm a ver com a religiosidade.

A Grande Armênia foi dividida entre o Império Otomano e a Rússia. No início do século 20, os armênios sofreram no genocídio infligido sobre eles por parte do governo otomano, em que 1,5 milhões de pessoas foram mortas. O país recuperou a independência em 1918, com o estabelecimento da Primeira República da Armênia, mas logo foi incorporado à União Soviética em 1922.

Com o fim da URSS em 1991, a República da Armênia declarou-se independente em 23 de agosto daquele ano. Um país com uma história que data de tantos séculos só poderia guardar verdadeiras riquezas arquitetônicas, podendo ser considerado um verdadeiro museu de arquitetura antiga. Confira abaixo algumas dessas estruturas mais emblemáticas.

1 – Templo de Mihr em Garni

Um dos edifícios mais antigos de templos pagãos pré-cristãos é o templo do deus Mihr, que fica no vilarejo de Garni. Esta é uma construção do primeiro século, sendo o único templo pagão na Armênia que sobreviveu a cristianização do país no início do século 4.

Esta também é a única estrutura com colunas greco-romanas na Armênia e em toda a antiga União Soviética. O templo desabou no terremoto de 1679 e foi reconstruído entre 1969 e 1974, sob a supervisão de Alexander Sahinian.

2 – Mosteiro de Khor Virap

Atualmente, a Armênia é famosa por seus templos e igrejas cristãs. Um dos principais santuários da República é o mosteiro de Khor Virap, que fica bem próximo à fronteira com a Turquia. Originalmente este lugar abrigava uma prisão subterrânea, onde por treze anos São Gregório, o Iluminador, foi mantido a mando do rei Tiridates III.

São Gregório, posteriormente, se tornou o mentor religioso do rei. Por isso, o local se tornou ponto de turismo e peregrinação. Além disso, o complexo do templo é famoso por sua proximidade com o Monte Ararate, que, segundo a lenda, é o local onde está a Arca de Noé.

3 – Catedral Etchmiadzin

A catedral Etchmiadzin é a matriz da Igreja Apostólica Armênia está localizada na cidade de Vagharshapat. De acordo com a maioria dos estudiosos, esta foi a primeira catedral (mas não a primeira igreja) construída na Armênia antiga, sendo considerada a mais antiga catedral do mundo.

A igreja original foi construída no início do quarto século — entre 301 e 303 — pelo santo padroeiro da Armênia, Gregório, o Iluminador, na sequência da adoção do cristianismo como religião do Estado pelo rei Tiridates III.

A construção substituiu um templo pré-existente, simbolizando a conversão do paganismo ao cristianismo. Apesar de nunca perder o seu significado histórico e religioso, a catedral posteriormente sofreu séculos de negligência. No entanto, em 1441, foi restaurada e permanece da mesma forma até hoje.

4 – Catedral de São Gregório

A Catedral de São Gregório, o Iluminador, é a maior igreja armênia e está localizada em Yerevan, capital do país. A Catedral é o símbolo do aniversário de 1700 anos da proclamação do cristianismo como religião de Estado na Armênia e casa de relíquias de São Gregório, que foram levadas de Nápoles (Itália) para lá.

Pouco depois da consagração da Catedral, o Papa João Paulo II fez uma visita ao local. A construção teve início em 7 de abril de 1997 e foi concluída em 2001.

5 – Palácio do Governo na Praça da República

A Armênia é famosa não só por suas construções cristãs. Assim, o monumental Palácio do Governo, que fica na Praça da República em Yerevan, merece atenção especial. A construção da praça começou em 1926 e a primeira fase foi concluída em 1929. Porém, mais etapas foram desenvolvidas e concluídas totalmente apenas em 1958.

O lugar era conhecido como Praça de Lenin. A estátua do líder soviético Vladimir Lenin foi erguida no local em 1940, ficando até a dissolução da União Soviética, quando foi removida. A Praça da República é o lugar onde cerimônias e reuniões são realizadas, sendo que a comemoração mais importante é a do Dia da Independência.

6 – Teatro Armênio de Ópera e Ballet

O Teatro Armênio de Ópera e Ballet de Yerevan foi inaugurado oficialmente em 20 de janeiro de 1933, sendo projetado pelo arquiteto armênio Alexander Tamanian. O edifício semicircular, lembrando o Coliseu romano, foi construído no estilo de arquitetura medieval armênio.

Desde que foi inaugurado, o local já realizou mais de 200 óperas e ballets diferentes por compositores armênios, russos e europeus ocidentais.

7 – A grande cascata

A Cascata de Yerevan é uma suntuosa escadaria de 500 metros de extensão com uma largura de 50 metros, com terraços de jardins, mirantes e fontes, que conecta duas partes da capital. A construção das escadas começou durante a era soviética e continua até hoje. Atualmente, o local se tornou um centro de arte contemporânea, que muitas vezes recebe exposições e shows de música ao vivo.

8 – Memorial Armênio do Genocídio

O Complexo Memorial Armênio do Genocídio é dedicado às vítimas do massacre que aconteceu em 1915 (também chamado de holocausto armênio) e foi construído em 1967 na colina de Tsitsernakaberd em Yerevan.

Todo ano, em 24 de abril, acontece o dia da memória do genocídio armênio e milhares de pessoas se reúnem no memorial para homenagear as vítimas. Ao longo dos anos, uma ampla gama de políticos, artistas, músicos, atletas, figuras religiosas visitaram o memorial.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.