Homem mostra o que pode ser o maior passaporte do mundo

Homem mostra o que pode ser o maior passaporte do mundo

Último Vídeo

Todo mundo que viaja bastante sabe o valor que um passaporte tem, não apenas pela sua função, mas como um objeto carregado de valor sentimental. Isso porque cada pequeno carimbo nele é mais do que um visto e uma autorização para entrar em outro país: é uma história que fica registrada na forma de estampa.

Foi por isso que Eric Oborski ficou relativamente chateado quando o governo norte-americano determinou, no início de 2016, que os passaportes não poderiam ultrapassar o limite de 52 páginas. A alegação foi de que a medida era necessária para o documento atender ao padrão internacional e, assim, evitar possíveis fraudes.

Oborski é o homem que detém aquele que pode ser o maior passaporte do mundo: são 1,4 mil páginas preenchidas. São 7 cadernetas recheadas de carimbos e estampas de diversos países, com a maior delas chegando a 331 páginas. O número pode parecer absurdo, mas a história por trás de tudo isso é muito interessante.

Sete cadernetas, mais de 1,4 mil páginas: o documento mais preenchido chega a 331 páginas

Como conseguir a façanha de colocar tantas páginas em um passaporte quando o limite era de 100 folhas extras? Bem, Oborski acabou sendo beneficiado sem querer por uma falha na política da embaixada dos Estados Unidos em alguns países que ele visitou, particularmente no Japão e na Tailândia.

A origem das andanças pelo mundo

Tudo isso começou quando o homem viajou para o Japão depois de se formar, em 1965. A rota de retornou passou por Filipinas, Hong Kong, Rússia, Polônia e outros países da Europa – desde então, Oborski nunca mais parou. Passou a trabalhar como tradutor e abriu uma agência de viagens que organizava tours pela Ásia, até ganhar viagens de graça da Japan Airlines.

"Às vezes, eu voava para Tóquio para jantar e então voltava", ele lembra. Todas as viagens frequentes foram demandando mais e mais páginas para serem carimbadas, então ele recorria às embaixadas para adicionar folhas extras.

Havia, no entanto, uma política de que apenas três conjuntos de páginas poderiam ser adicionados, mas se tratava de uma política, não uma regra, e assim ele conseguiu acumular o número impressionante que supera 1,4 mil páginas preenchidas. Oborski comenta que ninguém realmente se incomodava com o tamanho das cadernetas – pelo contrário, muitas pessoas até chamavam outros colegas para conferirem.

Relíquia

Com a nova lei do governo, Eric agora tem que se contentar com seu último passaporte válido, que contém "apenas" 192 páginas. "Quando isso [a lei] aconteceu, percebi que agora isso tem um valor histórico, já que duvido que alguma outra pessoa tenha um passaporte como o meu – e que, agora, nunca mais poderá ter", diz o orgulhoso viajante.

As passagens de graça também acabaram em 1981, mas ele teve tempo suficiente para acumular algumas milhas – 15 milhões delas, para ser mais exato, o que permite que Oborski continue viajando pelo mundo de graça.

"Cada carimbo conta uma história", diz. Ele ainda encoraja as pessoas a perseguirem um número superior, já que acredita que a única forma de aprender sobre o mundo é viajando.

Pensando em viajar? Compre passagens com milhas sem possuir milhas e pague até metade do preço confira clicando aqui.

E aí, quantos carimbos você tem no seu passaporte? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.