Ameba 'zumbi' ataca novamente nos Estados Unidos
803
Compartilhamentos

Ameba 'zumbi' ataca novamente nos Estados Unidos

Último Vídeo

A imagem que você vê acima mais parece uma máscara de palhaço de um filme de terror macabro — e não podemos negar que também lembra um pouco aquela do “Todo Mundo em Pânico” —, no entanto essa é uma visão microscópica da ameba Naegleria fowleri, que aterroriza quem frequenta as águas de lagos, rios e até parques aquáticos nos Estados Unidos durante os meses de verão.

Essa ameba entra pelo nariz das pessoas e vai direto para o cérebro onde destrói o tecido cerebral, provocando um tipo de meningite parasitária, a meningoencefalite amebiana primária, ou PAM. Conhecida pelo termo de "ameba comedora de cérebro" faz com que ela pareça um microscópico zumbi perseguidor de crânios. No entanto, os pesquisadores explicam que o cérebro é um alimento acidental para elas.

Isso acontece porque normalmente elas se alimentam de bactérias, mas quando ela se instala nos seres humanos, utilizam o tecido cerebral como principal fonte de alimento, pois é a mais próxima de sua entrada (pelas vias respiratórias). Por isso, os médicos e pesquisadores têm alertado quem vai nadar nesses lugares, a não mergulhar ou tapar o nariz com a mão ou com um clipe específico para isso.

Casos

O caso mais recente da doença causada pela Naegleria fowleri aconteceu neste ano com uma menina de 12 anos, no estado norte-americano do Arkansas. O Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) confirmou que Kali Hardig contraiu a doença depois de nadar no Willow Springs Water Parkn, em Little Rock.

Ela foi levada para um hospital local um dia depois de visitar o parque aquático (que tem lagos artificiais e piscinas). "Eu não conseguia fazer a febre dela baixar. Ela disse que a cabeça doía demais. Então, ela começou a vomitar e a virar os olhos”, disse a mãe da menina ao Live Science.

Fonte da imagem: Reprodução/Live Science

Nos Estados Unidos, a maioria das infecções ocorre no sul do país durante os meses de verão. No entanto, elas são raras. Os primeiros sintomas de uma infecção por Naegleria fowleri geralmente aparecem dentro de sete dias de exposição e incluem rigidez de nuca, dor de cabeça, febre, náuseas e vômitos. Mais tarde, confusão mental, perda de equilíbrio, convulsões e alucinações.

O organismo parasita já infectou 128 pessoas desde 1962, sendo que apenas uma sobreviveu e a menina de 12 anos pode ser a segunda. Isso porque, enquanto a maioria das vítimas morre dentro de uma semana da exposição, a ameba agora parece estar ausente do fluido espinhal da garota, que está respondendo bem ao tratamento com antibióticos e uma nova droga alemã, que é usada para o tratamento do câncer de mama e se mostrou eficaz para a leishmaniose. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.